quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Rueda: rei ou rato?

Fala galera! Aparentemente está tudo certo para a chegada do colombiano Reinaldo Rueda, ex-treinador do Atlético Nacional, da Colômbia, ao comando do Flamengo. Ao que tudo indica, o treinador desembarca no Rio no próximo sábado para assinar o contrato. Junto com ele chegam mais dois auxiliares para compor a comissão técnica.

O colombiano vem de passagem de sucesso pelo Nacional, onde conquistou a Libertadores de 2016 e a Recopa de 2017, além de dois Campeonatos Colombianos, uma Copa da Colômbia e uma Superliga. Antes disso passou pelas seleções de Honduras, Colômbia e Equador, sempre com um trabalho no mínimo aceitável, mas será que essas credenciais bastam para ter sucesso no Brasil? Mais do que isso... basta para ter sucesso no Flamengo, onde a pressão caminha junto com os resultados da equipe?

Em um passado não muito distante outros treinadores estrangeiros se aventuraram pelas terras tupiniquins. Gareca, Osorio, Bauza, Paulo Bento, Aguirre, Fossatti, Rojas, Petkovic, Matthäus, Passarella, Darío Pereyra, Miguel Ángel Portugal, Juan Carrasco e Sergio Vieira, esses são alguns que passaram pelo país nos últimos anos. Uns com história em outros países, outros tentando seu primeiro bom trabalho aqui no Brasil, podemos afirmar que nenhum deles alcançou o resultado esperado, muitos ficaram pouquíssimo tempo, não permitido que colocassem sua filosofia em campo.

Será que a nossa expectativa em cima de treinadores estrangeiros é maior do que a que criamos com os “pratas da casa”? Será que a torcida do Flamengo, que supervaloriza seus jogadores antes mesmo de contratá-los, e ao primeiro sinal de falha já os crucificam, está preparada para aceitar o tempo que Rueda precisa para aplicar o seu perfil ao time? Será que estamos prontos para o intercâmbio técnico?


Será?
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...