segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Última chance PRASSempre?

Enquanto uns riem, outros choram. Assim é a vida pra quem se envolve com o esporte. Perdas e ganhos, vitórias e derrotas. Infelizmente, algumas derrotas doem mais, principalmente quando o adversário é alguém que não se pode enfrentar.

Foi o que aconteceu com Fernando Prass. Vivendo há algum tempo boa fase no Palmeiras, o gaúcho de Viamão recebeu a sua primeira convocação aos 38 anos para disputar os Jogos Olímpicos no Brasil. Quando já se imaginava a reta final para o término da carreira, a alegria de uma convocação para tentar um feito histórico. Seria titular, o mais experiente, contemplando a possibilidade de conquistar o único título que a Camisa Amarela não possui.

Mas não foi isso que ficou reservado para goleiro do Palmeiras. Cortado da Seleção, volta para casa com um amargo sabor do quase. A derrota para uma contusão no cotovelo tira do jogador a chance de participar dessa história. Weverton, goleiro do Atlético Paranaense que não tem nada a ver com isso, ganha uma também improvável chance de participar do elenco. Improvável porque na semana do início dos Jogos já não se imaginava alguma mudança no plantel que treina na Granja Comary.

Entre mortos e ferido, entre gritos e gemidos, para Weverton é a chance da sua vida, porque além de cacife para chegar para ser o titular, ainda tem idade para pleitear uma vaga para a Copa do Mundo de 2018. Para Fernando Prass, infelizmente pode ter sido a última chance da sua carreira. Apesar da sua qualidade indiscutível, terá que conviver com essa dor de cotovelo que o tirou dos Jogos.


Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...