terça-feira, 26 de julho de 2016

A roleta do atletimo russo

Yulia Stepanova: a delatora
A poucos dias do início dos Jogos Olímpicos do Rio, a confirmação da suspensão de todo o atletismo da Rússia foi destaque nos noticiários esportivos internacionais. A punição se deu após denúncias de fraude em sistemas antidoping em laboratórios do país.

Mas o que de fato isso reflete nos Jogos de 2016? Bom, com qualquer atleta do atletismo russo fora da competição não teremos no Brasil Yelena Isinbayeva. por exemplo.

Vou tentar resumir para você entender o caso. A corredora russa Yulia Stepanova denunciou  um esquema de corrupção no sistema antidoping do país. A acordo de delação contou com o seu marido, Vitaly Stepanov, que fazia parte da agência oficial antidoping da Rússia. Após apresentarem diversos documentos, ficou a evidência de que havia uma fraude sistêmica instalada.


Yelena Isinbayeva: Rio perde com a sua ausência
A agência mundial antidoping (WADA) confirmou o esquema e recomendou a suspensão de todo e qualquer atleta russo devido a isso. Após a apelação ao Comitê Olímpico Internacional, ficou definido que apenas atletas do atletismo ficariam de fora, e que outros atletas passariam por por rigoroso controle e não poderiam ter qualquer histórico de suspensão por doping.

Atletas como Yelena Isinbayeva ainda tentaram obter a autorização para disputar os Jogos sob a bandeira internacional, alegando que não faziam parte do esquema, mas já era tarde demais. Qualquer membro da equipe russa de atletismo fica de fora. A exceção é por conta da delatora Yulia Stepanova (como um prêmio de consolação por levar o caso a público) e da saltadora Darya Klishina, que treina nos Estados Unidos. Elas disputarão sob bandeira neutra.

Foi-se embora as chances de bons atletas russos. Pelo menos vamos torcer para que a justiça seja feita.


Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...