quinta-feira, 5 de maio de 2016

A Puma de duas listras

Fala galera! No dia primeiro de abril desse ano o Osmar contou um pouco sobre a carreira do maior jogador da história do futebol holandês, Johan Cruyff, alguns dias após o falecimento do mesmo. Como ele bem disse, foi um jogador revolucionário, de técnica apurada, e com espírito de liderança. Mas também não podemos deixar de falar que o holandês sempre foi um jogador (e treinador) polêmico e uma história ilustra bem essa questão.

Cruyff com as duas listras; Suurbier com três
Copa  de 74 e as marcas esportivas

A Copa disputada na Alemanha marcou o início da era do material esportivo. Pela primeira vez na história as seleções divulgavam os materiais esportivos que usavam. Quem vestia o Brasil era a Athleta, já a Holanda contava com as três listras da Adidas em suas mangas, e isso se tornou um problema para o capitão e craque do time.

Patrocinado pela Puma, Cruyff se recusava a usar o uniforme com a marca da Adidas e uma solução foi encontrada para evitar o imbróglio que ele liderava (outros jogadores também entraram na “brincadeira”): ao invés de três listras nas mangas, a camisa 14 teria apenas duas.

Foi uma solução "caseira" que resolveu o problema, e graças a isso nós pudemos conhecer a força máxima da Laranja Mecânica de Rinus Michels, e claro, do capitão Johan Cruyff.


Fui!
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...