segunda-feira, 4 de abril de 2016

Placar padrão

Fala galera! Botafogo e Flamengo fizeram um bom jogo no último sábado no Estádio Mário Helênio, em Juiz de Fora (MG). O placar final segue uma lógica dos confrontos entre as duas equipes nos últimos 10 anos: 2x2. Se sobrou emoção e boas jogadas dentro de campo, faltou organização fora dele, e é sobre essa parte que iremos falar.

Tudo começou na venda dos ingressos. Vários pontos de venda foram espalhados pela cidade de Juiz de Fora, e o ticket custava R$ 100,00 (R$ 50,00 a meia entrada para estudantes). Uma promoção foi criada e quem fosse com a camisa do time pagaria R$ 70,00 na inteira. Começaram a surgir as primeiras dúvidas e ninguém sabia como resolver: tem que ir com a camisa na hora de comprar o ingresso ou na hora de entrar no estádio?

Outra situação aconteceu com os sócios torcedores. No site de ambos os times constava a informação de que os clubes entraram em acordo e qualquer sócio torcedor pagaria R$ 50,00. Ninguém nos pontos de venda sabia da informação, todos diziam que sócio torcedor só tinha desconto na Loja Oficial do Botafogo, e a mesma dizia que o desconto só era válido para o torcedor alvinegro. Enfim... resolvi não comprar ingresso e ver o jogo pela TV.

A PROMOÇÃO

Na véspera da partida, devido a pouca venda, os organizadores resolvendo colocar todos os ingressos a R$ 50,00, gerando insatisfação de quem já havia pago R$ 100,00 ou R$ 70,00 e criando ainda mais confusão: Quem tem direito a meia entrada pagará R$ 25,00? Não... pagará R$ 50,00 mesmo.

EVENTO DO BOTAFOGO

No mesmo dia o Botafogo fez um evento em sua loja oficial, a informação do clube era de que um jogador da equipe iria até lá para um sessão de autógrafos entre 19:30 e 20:00. Fui pra lá às 19:10 para ver a festa botafoguense, cerca de 100 torcedores estavam na porta da loja, algumas senhas foram distribuídas (cerca de 80) e alguns dos que lá estavam ficaram a ver navios, sem nem mesmo chegar perto de Luiz Henrique e Helton Leite, os jogadores escolhidos para o evento. Autógrafo que é bom nada... cada um que tinha a senha entrava, tirava uma foto e saia. Pior para um torcedor da cidade de Santos Dumont (cidade a cerca de 50 quilômetros de Juiz de Fora) que conversei do lado de fora da loja:

- Liguei pra loja às 15 horas, falaram que o Jefferson que ia dar autógrafo. Saí do serviço e fui direto pegar um ônibus pra vir pra cá. Aí eu chego aqui, não é o Jefferson e eu não consigo nem uma foto com os caras... agora é pegar o ônibus e voltar pra casa, porque amanhã tem que acordar cedo pra trabalhar né?

Pra não ficar muito grande o post, dividirei em duas partes, amanhã volto com o dia da partida e mais confusão e desorganização...

Fui!
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...