sexta-feira, 1 de abril de 2016

Obrigado e vá em paz, Johan Cruyff

Um dos maiores jogadores da história do futebol. Um dos precursores do futebol moderno e líder de um dos times de futebol mais encantadores que já existiu, o holandês Johan Cruyff morreu na semana passada após lutar contra um câncer no pulmão. E é claro que o Resenha não deixaria de prestar sua homenagem.

Cruyff era o grande líder o Carrossel Holandês, a Laranja Mecânica, da década de 70. Com a Holanda, encantou o mundo com um futebol diferente e dinâmico. Com o Ajax, Cruyff liderou um dos maiores times da história do futebol. Inclusive citei Cruyff há algumas semanas, quando Messi e Suárez "imitaram" uma cobrança de pênalti imortalizada pelo holandês.

Hendrik Johannes Cruyff é considerado o grande responsável por revolucionar o futebol. O lendário holandês conquistou com o Ajax três vezes seguidas a antiga Copa dos Campeões da Europa e seis vezes o Campeonato Holandês, entre as décadas de 1960 e 1970. Cruyff chamou a atenção do Barcelona, que o contratou às vésperas da Copa do Mundo de 1974. No clube catalão, Cruyff conquistou o Campeonato Espanhol em sua temporada de estreia, colocando um fim no jejum de 14 anos sem o título para o Barcelona. Além do espanhol, venceu também uma Copa do Rei, na temporada 77/78. Depois de sua passagem de 5 anos pelo clube espanhol, atuou ainda no Los Angeles Aztecs, Washington Diplomats, Levante, Ajax e Feyenoord, onde encerrou sua carreira, em 1984.

Em seus clubes, Cruyff marcou 369 gols, ao longo de 660 jogos. Pela seleção holandesa, foram 33 tentos em 48 ocasiões. Era ambidestro. Seu futebol não era tão malabarista como de outras lendas (como Pelé e Maradona). Seus trunfos concentravam-se na velocidade, intuição, inteligência e objetividade em campo, ditando um jogo de toques rápidos em que os jogadores não possuíam posições fixas.

Cruyff encerrou a carreira como jogador em 1984 e teve a primeira experiência como treinador em 1986, no Ajax que o consagrou. No clube holandês, ele ficou até 1988 e faturou a Recopa Europeia de1986-87. Mais tarde, Cruyff comandaria o Barcelona como treinador. Além de ter sido revolucionário enquanto jogador e organizador da Laranja Mecânica na Copa de 1974, Cruyff também foi revolucionário como treinador.

Cruyff assumiu o Barcelona em 1988, e permaneceu no comando até 1996. Foi Cryyff que implementou a filosofia de jogo que marca o Barcelona até os dias de hoje. Cryyff conquistou o primeiro título da Liga dos Campeões do Barcelona, em 1992. Seu time contava com um futuro discípulo: Pepe Guardiola.

Fica registrada as nossas homenagens ao incrível e lendário jogador que foi Cruyff. Obrigado por "criar" um futebol diferente e mais dinâmico. Sem você, nosso futebol seria mais amargo.

Até a próxima!
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...