quarta-feira, 6 de abril de 2016

Apáticos FC

Da ultima vez que escrevi aqui para o Resenha, havia levantado a dificuldade que a Seleção Brasileira enfrentaria para classificação à Copa caso não conseguisse pelo menos 4 pontos contra Uruguai e Paraguai. Com apenas 2 pontos dos 6 disputados nestas duas ultimas rodadas, ficamos fora momentaneamente da zona de classificação e estamos fora até da repescagem. Como disse, os jogos terão daqui pra frente um caráter até dramático. Aproveitando o gancho destes dois jogos da Seleção, queria levantar uma discussão que vem rondando três dos maiores clubes do Brasil ultimamente.

Flamengo, Palmeiras e São Paulo tem sofrido de uma síndrome de apatia desde o inicio da temporada. Mas será mesmo apatia? Falta de emoção ou motivação, pode parecer bizarro quando se está falando de três dos principais clubes do Brasil e mais ainda quando se coloca nossa seleção neste bolo. Como diria um certo professor: "quem precisa de motivação é quem joga em time pequeno. Quem joga no Flamengo não precisa, pô".

Falando do Palmeiras, dos três clubes, foi o primeiro a demitir o técnico este ano. Aliás, técnico campeão da Copa do Brasil ano passado, o que parece ter mascarado as atuações patéticas do ano anterior. Nos dois últimos jogos venceu, inclusive o Corinthians, e parece esboçar uma reação com o novo técnico, o Cuca.

Fato que é cedo, mas parece que o time começa a ter a cara do treinador ou a ter um plano de jogo. Não tinha com o Marcelo Oliveira e em inúmeras situações o que aparentava ser apatia, desconfio que era a falta de estratégia ou de treinamento para saber o que fazer, para achar soluções para situações de jogo. Assim o time se acomodava em campo, dando bicões pra frente e seja o que Deus quiser.

O São Paulo que vem com a alcunha desde o ano passado de time sem sangue, sem personalidade, trocou de técnico no final do ano passado mas continua com o mesmo problema. A instabilidade causada pelos problemas na diretoria tem interferido cada vez mais no campo e não dá pra cravar nada. O técnico Bauza não conseguiu ainda arrumar a defesa e não injetou a adrenalina necessária no elenco. Seria melhor mesmo vazar da Libertadores e aproveitar mais esta pré-temporada para arrumar o time para o Brasileirão.

O Flamengo, assim como o São Paulo, começou este ano de técnico novo, porém até o momento coleciona resultados ruins em todas as frentes: Carioca, Liga e Copa do Brasil. Parece que Muricy não encontrou o modo de jogo ideal para o time e assim como o Palmeiras dos tempos de Marcelo, o time parece sem alternativas em determinadas situações de jogo. As viagens constantes são a muleta da vez, culpa da presidência que não se antecipou a mais esta situação e mais uma vez dá uma bola fora. Não são poucas bolas no mato para uma diretoria tão competente. Esta semana pelo menos o técnico não terá que andar de muleta e treinará para um jogo contra o Boavista. Se não jogar bem a situação ficará preocupante.

A Seleção resume os três: técnico sem repertório; time sem sangue e personalidade; presidência conturbada (aliás quem manda o Dunga embora se for o caso?); falta de tempo para treinar, etc, etc e etc. A aparente apatia pode esconder muitos problemas, mas não por tanto tempo. Outras situações com certeza estão interferindo no dia a dia do futebol destes clubes e da seleção. Se as soluções não forem encontradas logo e de maneira assertiva, pode ser tarde demais. Tarde demais para os clubes, para a Seleção e para o futebol brasileiro.

* Diego Ribas
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...