quarta-feira, 2 de março de 2016

Não cale a boca Galvão!

Fala galera! Na última segunda-feira veio à tona uma relação de troca de mensagens entre os fiscais da Stock Car, o conteúdo da conversa coloca em xeque pelo menos os últimos 15 anos da categoria. Os fiscais combinam de punir Thiago Camilo e, principalmente, Cacá Bueno, dois dos pilotos mais "chatos" do campeonato, na visão deles. O chefe dos comissários, Clovis Matsumoto, diz ainda que quando era fiscal não deixou Cacá ser campeão em três oportunidades.


Até quando isso tudo é verdade ou é apenas uma disputa de ego, não sabemos, mas Cacá, que sempre foi criticado pela torcida por ser filho de Galvão Bueno (sim, isso é um problema no Brasil de hoje), dessa vez é vítima.

O fato de ser questionador, de defender os pilotos e a melhoria da categoria, o colocou como persona non grata entre as pessoas que deveriam ser isentas, as que deveriam garantir que o regulamento fosse cumprido.

A CBA (Confederação Brasileira de Automobilismo) afastou provisoriamente os dois funcionários e promete investigação, já o presidente do CTDN (Conselho Técnico Desportivo Nacional) descartou qualquer interferência externa no resultado dos campeonatos.

Cacá Bueno pediu interferência do Ministério Público na investigação da possível sacanagem fraude. Thiago Camilo aposta que o caso pode ser um divisor de águas do combalido automobilismo brasileiro, e vai além, acredita que isso é apenas a ponta do iceberg.

A pergunta que quero deixar para os leitores: caso comprovada a interferência nos resultados, o que deveria acontecer com as temporadas passadas?

Pra mim tem que cancelar o resultado das provas suspeitas e comprovadas e refazer o resultado final do campeonato.


Deixem aí nos comentários.

Fui!
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...