terça-feira, 15 de março de 2016

Dia Internacional das Super Mulheres Desportistas Brasileiras

Semana passadada, mais especificamente no dia 8 de março, foi comemorado o Dia Internacional da Mulher. A data me levou a um questionamento: quantas modalidades esportivas femininas são transmitidas regularmente na tv brasileira?

Observando a grade dos canais que possuo na tv paga, e olha que não são poucos, minha esposa que o diga. No dia 8 mesmo, não vi nenhuma modalidade sendo transmitida e não vi nada que iria ser. Tentando lembrar, fiquei com a impressão que só a Superliga Feminina de Volei é transmitida ao vivo e regularmente. Me lembro que mais uma vez o vôlei, o da praia, as vezes é mostrado. Só nas Olimpíadas sempre todas as modalidades são transmitidas, aí sim.


Fato é que essa situação demonstra inquestionavelmente a falta de investimento no esporte feminino. Neste ano em que seremos os anfitriões da maior festa de todos os esportes, não é diferente. O que é pior é que não há nem um projeto que possa ser deixado como legado. Quando ouvimos qualquer coisa sobre o esporte feminino é muito pontual. Um clube ou outro faz um investimento aqui e acolá. Apenas isso.

Sendo mais crítico, mesmo o esporte masculino não tem campeonatos decentes organizados de forma a promover o esporte olímpico. Promover no sentido sustentável, de desenvolvimento. Para um país que quer se mostrar como uma potência principalmente nestas Olimpíadas, é muito pouco. Caso não ocorra uma mudança radical na forma de conduzir o esporte nacional, nunca seremos.

Mais que merecido a comemoração pelo Dia Internacional da Mulher, merecido pelas mulheres que se dedicam ao esporte e vivem do esporte. Esta mais que comprovado que são super mulheres, super seres humanos. Torço para uma melhoria considerável, para o bem das mulheres e para o bem do nosso esporte olímpico.

* Diego Ribas
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...