terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

O charme dos estaduais

Os rebeldes de plantão que me perdoem, mas não há argumento que me convença sobre os benefícios da "Primeira Liga". Hoje refiz um ritual de quando ainda morava no Rio, de ir assistir a estreia do Vasco no Carioca e fiquei ainda mais, com a certeza de que o estadual não pode morrer. Sol de 34º graus, sensação de 41º. O adversário, o Madureira, já teve melhores times, mais ainda assim foi no Rio, perto da torcida. Os 8 mil pagantes, quase todos vascaínos, assistiram a estreia do time que tem a missão este ano de voltar a Serie A do Brasileirão. Este é meu principal argumento.

Enquanto os estaduais continuarem inchados com times abaixo da critica e que não oferecem nenhum tipo de dificuldade, por que não tratar a competição como uma pré temporada de luxo? Agora que o calendário nacional conseguiu uma racionalidade, por que colocar mais uma competição no meio? O estadual tem os clássicos, ou um ou outro pequeno que oferece desafios, então se preparem para as competições que tem realmente valor (Copa do Brasil, Brasileirão, Sulamericana e Libertadores para quem se classificou). É simples assim, preparem os seus times para a temporada, e quando o campeonato for ganhando forma, ainda teremos os estaduais sem ter matado os pequenos clubes e agremiações Brasil afora.

Alguns dizem que não podem continuar reféns das federações, que os clubes precisam ser mais independentes. Por que então quando o poder estava nas mãos dos clubes eles desfizeram o Clube dos 13? Negociar clube a clube, só é bom para 2 clubes no Brasil (Como tem acontecido já, e não me venham dizer que é por conta da boa administração, balela). Acho que há uma super dimensão dos erros das federações, e oculta-se o verdadeiro inimigo que é a TV. Os estaduais estão inchados porque precisam também completar as datas disponíveis e foi assim ano a ano com a adequação do calendário nacional. Os jogos são em horários esdrúxulos porque não podem atrapalhar a programação. Mas se põe a culpa toda em cima das federações. Não que sejam exemplo de administração, não que não tenham culpa alguma, mas precisa ser mais critico com toda a situação.

Os próprios clubes escondem suas mazelas, ou o que justifica o estadual do Rio não ter um estádio a altura este ano? Como Botafogo, Flamengo e Fluminense não tem um estádio próprio? Ou como o Vasco não tem um estádio a altura do seu tamanho, que possa receber também os seus maiores rivais do estado e no estado? Mas agora até isso é desculpa contra o estadual do Rio (como se a federação fosse culpada por ninguém ate hoje ter construído um estádio decente), pois perde ainda mais o charme por conta de não termos o Maraca.

Também tem me irritado a situação de que as federações estão do lado de alguns clubes, como agora claramente no estado do Rio, Vasco e Botafogo, estão mais próximos. Ora, como se a federação já não teve alguma vez próxima de outros. Se revoltar apenas quando as coisas não estão favoráveis para o seu lado, é hipocrisia. Não digo isso sendo passional, mas remetendo ao primeiro argumento. O próprio Vasco que agora aproveita os benefícios de ser o queridinho da federação, foi parar na Série B. É simples assim novamente. Tem que se ter no mínimo coerência no que se fala, na própria criação da Primeira Liga os clubes não se entenderam novamente, fato.

Outro argumento ao meu ver é que times como América-RJ, Bangu, Juventus-SP, Tupi-MG, só para citar alguns, são clubes que dependem dos estaduais. Dependem de estar perto dos grandes, dos gigantes. Se não existir esta expectativa de se igualar a grandeza dos rivais do estado, o futebol passa a não ter mais sentido. Passa a não ter mais graça. Me desculpe, mas esperar apenas o Brasileiro ou a Copa do Brasil para um confronto entre rivais do estado, é muito pouco e mais uma vez me desculpe, mas uma final do estadual contra o rival, nunca vai ser igual a um titulo de "Primeira Liga" disputada a mil quilômetros de distancia. Nunca!!! Basta ir ao estádio uma vez contra o maior rival, e não falo só de jogo decisivo, para entender o que digo. O Brasil é continental, mas a regionalidade fez nascer alguns gigantes nacionais. Não o contrario.

É claro que precisa melhorar a forma de disputa dos estaduais, a qualidade dos clubes. Mas falando em qualidade principalmente, sejamos francos, isto também não precisa melhorar na própria Série A? Criar mais um campeonato, que não tem sentido nenhum para o Brasil, futebolisticamente falando, matando uma tradição do principal esporte brasileiro é completamente sem sentido. Por que não se unir para melhorar o que temos, ao invés de destruir para construir depois. É muito mais fácil neste momento tentar concertar. Me desculpe, mas quando não se quer construir junto, apenas se quer levar vantagem o tempo todo em todas as situações, encontra-se argumento para tudo. Até para destruir um dos melhores momentos do futebol brasileiro...

* Diego Ribas
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...