quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Sochi 2014 e a marca dos russos

A bandeira russa: orgulho nacional
Como eu disse no último post, os russos são capazes de fazer um simpático urso ficar para sempre na memória da população mundial, levando pessoas a uma terna lembrança de coisas da infância. Ao mesmo tempo, também são capazes de organizar cerimônias olímpicas sumamente elogiosas. Se existe uma qualidade nos russos, essa qualidade com certeza é fazer um evento bem feito.

Por isso, eu volto às cerimônias de Jogos Olímpicos. Mas dessa vez, vou me ater aos Jogos de inverno, cuja última edição foi sediada pela cidade russa de Sochi. Aliás, também comentei sobre esse evento no meu post anterior.

A cerimônia de abertura dá o tom a ser seguido nas competições porque nela os atletas sentem que de fato estão em uma disputa Olímpica. Ela seguia seu curso natural, recheada de toques culturais até que chegou o momento de entoar o Hino Nacional local. Esse é o momento em que um povo pode mostrar ao mundo todo o seu orgulho. Para a execução as vozes do coral ditavam o ritmo, que foi esquentando a plateia de 40 mil espectadores.

Enquanto o Hino tomava um tom cada vez mais apoteótico, cinco cosmonautas(*) foram convocados para o hasteamento da bandeira acompanhados de 240 atletas locais que, ordenados e vestidos com roupas de led, formavam a imagem da bandeira do país no gramado à frente.

O resultado disso tudo? Mais uma prova de que os russos conseguem deixar a sua marca nos eventos esportivos! Assista a mais esse momento no vídeo abaixo:



(*) Em tempo: cosmonauta é o equivalente russo para astronauta. Esses termos são diferentes devido às divergências que existiam na época da Guerra Fria e a corrida espacial entre Estados Unidos e União Soviética, que fizeram com que a formação das palavras fossem diferentes propositalmente.
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...