terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Rumo ao Japão

Fala galera! Alguns jogos de futebol marcam a nossa vida, as vezes um fato externo faz com que a nossa lembrança fique ainda maior, e comigo não é diferente. Costumo guardar algumas partidas na memória por causa de situações que acontecem comigo naquele dia ou semana, e dois jogos são muito importantes para o futebol brasileiro e pra minha memória, jogos que mudaram a história da Copa do Mundo, e hoje falo de um deles.

Dia 14 de novembro de 2001, nessa data eu completava 19 anos de idade, no mesmo dia o Brasil jogava a vida contra a Venezuela por uma vaga na Copa de 2002, no Japão. Aproveitando a data, fiz um churrasquinho com amigos em minha casa, era ver o jogo e comemorar o aniversário.

A imprensa brasileira passou a semana falando da possibilidade da Seleção Canarinho não disputar a Copa que seria realizada no Japão e na Coréia, segundo os jornais, era uma possibilidade real. Mas será que a situação era tão complicada assim?

Muito menos do que se falou há 15 anos.

A verdade é que o Brasil não chegou na última rodada em uma situação tão arriscada como parecia e algumas estatísticas mostram isso.

Nosso adversário era a Venezuela, que teoricamente não era um grande perigo. Até então nunca havíamos perdido da seleção vinotinto, nem ao menos empatado. Eram 14 confrontos, 14 vitórias, só 2 gols sofridos. Jogávamos em casa - em São Luís, Maranhão - e tínhamos no time jogadores do porte de Rivaldo e Roberto Carlos. O que temer?

Além de todo o retrospecto, para o Brasil ficar fora da Copa precisávamos perder de goleada, e quando eu falo goleada, é goleada de verdade, com os resultados da rodada, apenas uma derrota por sete gols de diferença tiraria a nossa seleção da disputa.

Ainda havia a chance de cair na repescagem contra a "fortíssima" Austrália, e para isso a derrota poderia ser menor, "apenas" seis gols de diferença. E duvido muito que perderíamos em uma possível repescagem. Enfim... algum de vocês imaginou que realmente corríamos risco?

Ah... mas pra apagar de vez qualquer possibilidade, o atacante Luizão marcou dois, Rivaldo marcou outro, e vencemos por 3x0, carimbando o passaporte. E Luizão, o artilheiro da noite, também faz aniversário no dia 14 de novembro, assim como eu, assim como a data que nos garantiu a vaga para a Copa do Penta.

Em breve voltamos com mais mitos derrubados.

Fui!
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...