terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Feliz 2015 outra vez

Fala galera! No último dia 17 começou o Australian Open de Tênis, primeiro Grand Slam do ano, disputado nas quadras de Melbourne.  O Brasil contou com a participação de seis atletas nas chaves principais: Thomaz Bellucci, que jogou a chave de simples e de duplas, Bruno Soares, André Sá, Marcelo Demoliner e Marcelo Melo, na chave de duplas, e Teliana Pereira, no simples feminino

E é justamente Teliana que mais nos preocupa nesse início de ano olímpico. A brasileira que chegou a ser número 43 em 2015, após vencer dois torneios WTA (Bogotá e Florianópolis), feito inédito para o tênis feminino brasileiro nos últimos 25 anos, jogou três partidas e perdeu as três. Pior que isso, foi atropelada nas três.

Em Brisbane, na primeira semana do ano, ela perdeu para a alemã Andrea Petkovic (24ª do ranking na ocasião) por 2x0, com parciais de 6/1 e 6/2 em apenas 1h18min. Logo depois ela foi até Hobart enfrentar a britânica Heather Watson (então 53ª do ranking) e também perdeu por 2x0, dessa vez com parciais de 6/3 e 6/0.

Foi então que veio o Australian Open, a expectativa se renovou, mas a decepção também veio na estreia. Dessa vez enfrentando a romena Monica Niculescu (40ª do ranking), Teliana foi dominada por toda a partida, e também caiu com 2 sets a 0, parciais de 6/2 e 6/1.


O saldo desse primeiro mês de 2016 é preocupante. Foram três partidas, três derrotas. Venceu apenas 9 dos 45 games que disputou. As três partidas somadas não chegam a 4 horas de quadra para Teliana. É preocupante.

Podemos também levar em conta que as adversárias que enfrentou estão em um nível mais alto do que as que está acostumada a enfrentar. Mas é o preço que se paga por disputar torneios mais fortes, é o preço que se paga por melhorar no ranking, e para se manter nesse nível é preciso uma adaptação rápida à realidade.

Basta saber se Teliana se adaptará e continuará crescendo, ou se chegou ao seu limite. O ano de 2016 poderá dizer.

Fui
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...