terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Copa "Empresários" de Futebol Júnior

Enfim a bola rolou. Sei que os atletas profissionais merecem férias e descanso, para o bem do esporte profissional e também da qualidade do espetáculo. Porem, confesso que estava ansioso e sofrendo de abstinência por um jogo por aqui. O campeonato é de "juniores", a Copa São Paulo de Futebol Junior. Jogos emocionantes, com muitos gols e a promessa de grandes craques surgindo por aí. Tomara!!!

Quando era mais novo, adorava assistir os jogos com jogadores um pouco mais velhos que eu e ficava imaginando que ainda tinha chance de estar lá. Disputando um lugar ao sol entre atletas profissionais. Acho que o sonho de todo moleque brasileiro, se tornar um craque e jogar no time do coração. Ganhar títulos e marcar contra o maior rival... sonhar é muito bom...
Lembro que as transmissões eram sofríveis, os canais de tv aberta, tradicionais, não davam e ainda não dão atenção ao campeonato. Mesmo assim, era muito bom ver os jogos em campos horrorosos (piorados ainda mais pela qualidade da imagem), com temporais que alagavam tudo. Parecia que esta realidade nos aproximava dos moleques. Parecia que era um jogo no campinho do terreno baldio. Ou seja, tínhamos chances de estar lá.

Muitos jogadores surgiram nesta Copa, consolidando para o Brasil o talento que já demonstravam nas divisões de base de seus clubes e que só quem frequentava o clube no dia a dia conhecia. Era a chance de pequenos clubes de todo o Brasil se destacarem. Na verdade ainda é e acontece de uma ou outra revelação despontar e ainda estar vinculado ao clube.

Nos últimos anos porem, tem sido cada vez mais raro isto acontecer. No geral, são muitos clubes que cedem seu nome para empresários colocarem jogadores no balcão de negócios. Jogadores que caso se destaquem, o clube não levará nada. Jogadores que com tão pouco tempo de vida no futebol, já passaram por algum bocado de times do interior do Brasil. Jogadores que não tem vinculo com o clube, mas sim com os seus "patrões" empresários. Seus donos, que os jogam de um lado para o outro de acordo com interesses econômicos.

Não é por acaso que a "copinha", hoje transmitida pelos principais canais por assinatura, tem cada vez menos qualidade e cada vez se destaca menos por mostrar ou revelar craques que depois estarão sendo nossos ídolos nos clubes profissionais. Não raramente, alguns já saem direto para a Europa. Infelizmente.

Apesar disso tudo, é o primeiro campeonato do ano e ainda tem seu charme. Os clubes tradicionais, com melhores estruturas, trazem sempre um ou outro jogador que gostaríamos de ver nos profissionais. Cada vez menos, é verdade. Mas ainda vale a pena. E como vale. Fico no saudosismo e com a esperança de que sejam revelados muitos jogadores, para o nosso bem. Que comece logo a rolar a "redondinha". Que saudade!!!


* Diego Ribas
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...