terça-feira, 12 de janeiro de 2016

América do Sul x Europa

Fala galera! Voltando aos textos nesse início de 2016 e aproveitando a premiação da Fifa, vamos falar de Mundial Interclubes. A competição que teve início em 1960, com o título do Real Madrid diante do Peñarol, do Uruguai, atravessou décadas e se reinventou.

Da estreia até 1979, a competição era jogada em partidas de ida e volta, uma na América do Sul, outra na Europa. Nesse meio tempo, em duas oportunidades não tivemos decisão por dificuldade das equipes em contratar datas para a disputa, em 75 e 78.

A partir de 1980, com o patrocínio da Toyota, que tentava fomentar o esporte no Japão, a competição se tornou uma única partida, disputada por lá, e foram mais 25 campeões até 2004, quando o formato mudaria novamente.


Um embrião disputado no Brasil, em 2000, transformaria a disputa América do Sul x Europa em um verdadeiro Mundial de Clubes, com países campeões de todos os continentes e também com uma sede fixa. A ideia era de que a Fifa, que passou a chancelar a competição, organizasse a mesma todos os anos, mas problemas com a patrocinadora da entidade, adiou a segunda edição, que somente foi realizada em 2005.

Com esse novo formato, a disputa entre dois continentes se encerrou, mas a certeza de que a final continuaria sendo entre América do  Sul e Europa, existia. Ledo engano... Se pegarmos todas as decisões de Mundiais, seja da "era Intercontinental" ou do "formato Fifa", em apenas três ocasiões não tivemos uma decisão entre um time sulamericano e outro europeu.

Levaram susto? Pois é... a maioria das pessoas leva, pois todos se lembram do desastre Colorado de 2010, quando o Todo Poderoso Mazembe (sim, o nome é esse) do Congo, despachou a equipe de D´Alessandro na semi, fazendo a final contra a Inter de Milão.

Também vão se lembrar do Raja Casablanca que papou o Galo Mineiro em 2013, deixando Ronaldinho Gaúcho mais uma vez sem um Mundial de Clubes (já havia perdido para o inter em 2006, quando atuava pelo Barcelona).

Mas e o terceiro?

É uma grande pegadinha né? Mas se tomarem cuidado na hora de listar as equipes finalistas, vão perceber que em 2000, lá no embrião, o Corinthians despachou o Vasco no Maracanã, ou seja, não tivemos a disputa UEFA x CONMEBOL. Ao contrário dos brasileiros que foram eliminados em 2010 e 2013, e garantiram o 3º lugar na disputa, o melhor europeu naquele ano foi o Real Madrid, que perdeu para o Necaxa, do México, e ficou apenas na 4ª colocação. E o Manchester United de Bechkam, Giggs e Scholes, ficou apenas na terceira colocação do grupo e nem se classificou.

O ano já começou e os candidatos à disputa já estão se enfrentando, será que teremos outra zebra em dezembro na edição que mais uma vez será realizada no Japão? Façam suas apostas!

Um feliz 2016 para todos nós!

Fui!
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...