segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Superando limites

Fala galera!

É comum vermos casos e mais casos de pessoas que superam seus limites a cada dia. Sejam eles limites físicos, mentais, sociais. E todos sabemos que o esporte é um dos grandes aliados e responsáveis por essa superação, essa inclusão. As olimpíadas e campeonatos para pessoas com deficiência são bons exemplos disso. No entanto, muitas pessoas vivem do esporte e fazem dele o principal motivo para se manterem vivas, capazes e úteis.

Hoje tô aqui pra falar da história de uma pessoa comum, que não é famosa e nem está sob os holofotes. Poderia ser seu amigo, seu vizinho, um trabalhador que morasse perto de sua casa. A história é de um cidadão de 39 anos, que atende pelo nome de João Paulo Trindade. Há 10 anos, João foi diagnosticado com Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), a mesma doença do físico Stephen Hawking. Lembra do desafio do balde de gelo, que virou febre nas redes sociais ano passado, com anônimos e famosos? Pois é, aquele movimento pedia doações para uma associação que financia pesquisas pra encontrar exatamente a cura dessa doença.

Quem sabe quem é Stephen Hawking (ou então viu o recente filme "A teoria de tudo", sobre o físico) tem ideia de que a ELA tem um impacto colossal no dia a dia do portador. Tudo muda na vida da pessoa. Mas, apesar de ser tão violenta, a ELA não afeta raciocínio intelectual, visão, audição, paladar, olfato e tato. Isso mesmo, as consequências no corpo são devastadores, mas os sentidos do portador não são afetados diretamente.

Muito preconceito ainda existe quando se fala em poker. Muita gente pensa logo em jogatina, em bebidas, em pessoas perdendo tudo, dívidas, etc. Esse tabu está caindo a cada dia, mas ainda existe.
O João Paulo é um exemplo pra gente nunca se esquecer disso. É um tapa na cara de quem, a essa altura do campeonato, ainda acha que poker é uma coisa tenebrosa que destrói a vida de pessoas inocentes. Depois de ficar de cama por causa da ELA, o João ganhou da irmã um programa e um aparelho que permitem que ele opere o computador usando apenas os olhos. Com esse programa, ele pode jogar poker online.

É impossível conhecer a história dele e não refletir sobre a vida. A gente reclama de tanta coisa, não é mesmo? É do clima, da comida, do nosso time, dos nossos parentes e amigos, do cachorro do vizinho... Aí aparece um cara como o João pra mostrar que os problemas da vida são relativos. Que não importa quais são seus problemas, só há uma coisa a fazer: superá-los.

Pra quem ficou interessado, abaixo vai um vídeo de menos de um minuto, onde a esposa do João, a Yara, mostra como funciona o aparelho e a dinâmica de todo o processo.


Independente do esporte, independente da pessoa, os limites estão aí pra serem superados. O caso do João é só mais um entre os milhares casos de superação que existem no mundo (seja no mundo do esporte ou não). Poderia ser a história do Francisco, da Maria, do José... poderia ser a sua história, caso sua cabeça imponha limites sobre você. É mais que uma história de superação, é uma história de reflexão.

Até a próxima!
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...