segunda-feira, 23 de novembro de 2015

E mais uma vez... quem perde é o futebol


Desmoralizar somente o futebol brasileiro sob a alegação de desonestidade, corrupção e interesses obscuros é uma “burrice”. Digo isso porque a cada dia fica mais evidente de que não se trata de um problema somente nosso, e sim de tudo que envolve o mundo do futebol. Refiro-me exatamente ao que o mundo assistiu, ao ver a que o Zico não conseguiu se candidatar a presidência da FIFA, entidade máxima do futebol.

Zico não será candidato na eleição da FIFA porque das 209 entidades que votam, ele não conseguiu o apoio oficial de seis. Personalidades e clubes que clamam por um futebol mais limpo apoiaram Zico. Mas as Federações, não. Porque não? Chega a parecer que somos todos bobos e que não conseguimos perceber que onde não há “dono”, onde o “negócio” não é “negócio” e onde o dinheiro não tem dono as coisas são e serão sempre suspeitas.

O futebol nunca vai conseguir ser uma unidade. Haverá sempre uma liga diferente aqui, outro país que adota outro sistema, e assim por diante. Porque é de enorme interesse de todos eles que assim seja. Zico recebe um não de todas as pessoas do mundo que comandam o futebol. Não à toa, sua plataforma era “transparência”, algo que eles temem por motivos óbvios.

No momento em que a FIFA tem seus líderes afastados, que candidatos são suspensos, algumas pessoas envolvidas presas e o mundo clamam por transparência, ninguém apóia o homem que representa tudo isso. É no mínimo um recado bem dado.
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...