sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Confrontos inusitados

Fala galera!

River Plate e Chapecoense se enfrentaram na última quarta
Há 6 anos, o time catarinense da Chapecoense estava subindo da série D para a série C. De lá pra cá, foi uma engrenada vertiginosa. Poucos poderiam prever/acreditar que em tão pouco tempo a equipe teria condição de, por exemplo, estar confrontando um atual campeão da Libertadores, não é verdade? Pois nesta última quarta feira, o ditado "quem viver, verá" se fez presente. Pelas quartas de finais da Copa Sulamericana, o verdão de Santa Catarina enfrentou (e perdeu, infelizmente) para o atual campeão da Copa Libertadores, a consagrada equipe do River Plate.

Mas não é sobre este jogo especificamente que venho falar. Muito se engana quem achou essa partida inusitada. Buscando por outras partidas que não eram prováveis de acontecer um dia, achei exemplos bem piores, podem acreditar. Resolvi, dessa forma, fazer uma listinha com os jogos mais atípicos que já aconteceram, envolvendo uma equipe brasileira.

  • Bangu x Barcelona: em 1986, o então vice-campeão brasileiro (1985) Bangu disputou sua única edição da Copa Libertadores. O Barcelona não era o espanhol, claro, era o equatoriano. Paulo César Carpegiani, o técnico do clube carioca na época recebeu o Barcelona de Guayaquil no Maracanã e perdeu por 2x1. O Bangu terminou em último lugar na fase de grupos, com 2 pontos, após enfrentar Coritiba, Barcelona-EQU e Deportivo Quito.
  • Vasco x Dinamarca: em 1988, num amistoso realizado também no Maracanã, a equipe cruzamaltina recebeu a seleção europeia da Dinarmaca. A Dinamarca já havia recebido a alcunha de "Dinamáquina" desde a Copa de 1986 e contava com astros como Peter Schemeichel e Brian Laudrup. O amistoso terminou em vitória brasileira por 1x0, gol de Zé do Carmo.
  • Internacional x Nigéria: o Internacional de Porto Alegre foi outra equipe brasileira que já enfrentou uma seleção, dessa vez, africana. Em 1994, em um torneio comemorativo dos 25 anos do Beira-Rio, os nigerianos foram convidados a participar, junto com Grêmio e Penarol. Como a equipe africana estava em fase de testes e treinamento para a Copa do Mundo, aceitou o convite. Levou uma bordoada e perdeu para o Inter na final, por 4x0.
  • América-MG x Milan: em agosto de 1997, a Federação Mineira organizou um torneio amistoso para celebrar os 100 anos de fundação de Belo Horizonte. A Copa Centenário BH contou com a participação de Cruzeiro, Atlético-MG, América-MG, Corinthians, Flamengo, Benfica, Olimpia e Milan. Na última rodada da primeira fase, veio o confronto atípico: o Coelho encarou os italianos no Independência e arrancou um empate por 1 a 1, contra uma equipe que contava com George Weah, eleito melhor do mundo dois anos antes.
  • Galatasaray x Guaratinguetá: essa partida é mais recente do que você pode imaginar. No início deste ano, durante a pré-temporada, foi organizada a Royal Cup, na Turquia. A equipe paulista, que terminou na oitava posição do seu grupo na série C e foi rebaixada para a Sére A3 no Paulista, enfrentou Sneidjer, Felipe Melo, Muslera e cia. O resultado não podia ser muito diferente: 6x0 para a equipe turca.
  • Coréia do Norte x Atlético Sorocaba: esta foi, sem dúvida, a partida que mais me chamou atenção. Primeiro por todos os problemas políticos que envolvem a Coréia do Norte. Segundo porque foi contra uma equipe de pouco glamour e reconhecimento aqui no Brasil. Pois aconteceu, em 2009. O Atlético Sorocaba empatou por 0 a 0 com a Coreia do Norte em Pyongyang, capital norte-coreana, para 80 mil pessoas que acreditavam estar vendo um duelo com a seleção brasileira.

E você, amigo do Resenha? Lembra de alguma partida tão inusitada quanto essas?

Até a próxima!
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...