sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Muito além do esporte - El Salvador x Honduras 1969

A origem em comum dos países da América Latina nos tornam irmãos. Afinal de contas, tirando o Brasil, todos foram colonizados pela Espanha e portanto falam o mesmo idioma, possuem culturas semelhantes e certos traços que remetem a essa matriz central de formação. Mas, como em toda família, ao mesmo tempo em que os irmãos se amam, são capazes de produzir batalhas marcantes.

Quando falamos da Copa do Mundo de 1970, logo nos vêm à mente a melhor Seleção de todos os tempos. Afinal de contas, Pelé e companhia não só levantaram o caneco mas deram uma aula de como se jogar futebol de forma ofensiva, com eficiência defensiva e resultados. Mas o que poucos sabem, é que uma série de partidas das Eliminatórias da Concacaf entrariam para a História por um motivo diferente.

Por serem países fronteiriços, El Salvador e Honduras importam e exportam o que há de mais comum entre eles: pessoas. Desde o início do século XX, muitos salvadorenhos atravessaram a fronteira de 256km de extensão em busca de novas oportunidades. Esse êxodo se dava principalmente pelo fato de que, por ser maior em território, Honduras possuía mais espaço para criações, sítios e fazendas.

Com o tempo, uma grande área de terras hondurenhas estavam sob posse (legalmente) de imigrantes de El Salvador, o que causou certa revolta quando o Honduras entrou em uma crise econômica. O clima xenofóbico em Honduras levava as pessoas à conclusão de que esses imigrantes roubavam o emprego dos nativos. A partir de 1966, o clima ficou ainda mais tenso depois que uma associação de fazendeiros forçou o governo a criar leis que devolviam terras para nativos de Honduras. Deu-se início a um genocídio. Os imigrantes eram hostilizados, agredidos e até mesmo mortos. Nem mulheres e crianças eram poupados da ira dos radicais. Milhares de pessoas fizeram o caminho inverso, de volta para El Salvador.

O ponto crítico dessa relação se deu em 1969. As relações estavam estremecidas entre os dois países e o futebol se encarregou de apimentar ainda mais o clima hostil. As semifinais das Eliminatórias da Concacaf para a Copa do Mundo de 1970 colocou as duas Seleções frente a frente. Seria disputada uma melhor de 3 partidas e o vencedor enfrentaria o Haiti por uma vaga no Mundial.

O primeiro confronto foi em 08 de junho de 1969, em Honduras, o país maior, que defendia a expulsão dos imigrantes. A madrugada não deve ter sido fácil para a Seleção de El Salvador, que sofreu com a hostilidade e com as pedradas nas janelas do hotel. O resultado foi uma vitória de Honduras por 1 a 0.

A segunda partida, realizada dia 15 de junho de 1969, entra para a História como sendo o centro de uma disputa que ia além das 4 linhas. A vitória de El Salvador por 3 a 0 serviu como um alento temporário para aquela população, mas foi o fato coadjuvante. Os jogadores de Honduras foram ameaçados e a torcida foi hostilizada e violentamente atacada durante toda a partida. O então técnico hondurenho Mario Griffin chegou a afirmar que "foi melhor ter perdido, já que não gostaria de imaginar o que uma vitória de seu time poderia ocasionar".

A terceira partida foi disputada em campo neutro, no México, dia 27 de junho de 1969. Mas não foi menos importante. Logo antes do embate, El Salvador cortou oficialmente relações diplomáticas com Honduras devido ao fato do governo daquele país não tomar providências em relação ao genocídio que estava acontecendo. O resultado de 3 a 2 colocou El Salvador na grande final, o posteriormente na Copa do Mundo de 1970.


Logo em seguida, começa o conflito armado, culminando em uma guerra de grande escala duas semanas depois, que durou 4 dias de intensa luta, resultando em 2100 baixas, a maioria civis. A intervenção de outros países americanos foi fundamental para o cessar-fogo. Mas o tratado de paz só foi oficialmente assinado mais de 10 anos depois.

Essas partidas entre os dois países ficaram conhecidas como a "Guerra do Futebol".
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Um comentário:

  1. O futebol desta vez não foi suficiente para acalmar a guerra. Excelente post.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...