quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Outro campeonato

Ao ligar a televisão no domingo a tarde, quase achei que estavam transmitindo outro campeonato. Quase pensei que o Maraca era o lendário Wembley, e estavam reprisando a final dos campeões da Inglaterra que havia passado mais cedo. O mesmo poderia ter acontecido um pouco mais cedo, entre Palmeiras e Atletico Paranaense. Não pelo jogo, jogado e disputado entre as quatro linhas, mas pela torcida que estava presente em todos os estádios. Tanto aqui, quanto na terra da rainha é bonito ver o estádio cheio.

É pena que aqui no Brasil é cada vez mais recorrente as reclamações ao tratamento dado à torcida visitante. Falta de ingressos, espaço limitado e principalmente falta de segurança são as mais comuns, infelizmente. Tem que ficar de olho nesta situação, pois poderíamos melhorar mais a nossa média nas arquibancadas. Lá na Inglaterra e principalmente na Alemanha, as torcidas das duas equipes vão ao campo de jogo. Um pouco independente da situação da equipe. Por exemplo, no ultimo campeonato alemão, a equipe do Borussia Dortmund não foi bem e mesmo assim sua media ficou aproximadamente em 80 mil expectadores.

Aqui no Brasil a torcida tem se caracterizado nos últimos anos por abandonar o seu time quando o mesmo vai mal, só aparecendo nos jogos decisivos e quando são em casa. Não podemos nos dar ao luxo de tratarmos mal os visitantes. É inegável que nas ultimas rodadas, e principalmente quando Corinthians, Fla, Galo e Palmeiras jogam em casa, as médias tem sido melhores. E hoje, não há como negar que a qualidade do espetáculo esta diretamente ligada a presença da torcida. Se não fosse por ela, que ajuda a dar uma sensação de "jogão", a sensação seria um pouco sofrível.

O que se vê, é que mesmo jogando em casa, os clubes brasileiros estão com muitas dificuldades de impor o seu jogo. Vide Flamengo e Palmeiras que mesmo com a torcida literalmente empurrando, não conseguem se impor. Fora o mando de campo, time por time, não há favoritos. Se não fosse a torcida, melhorando a cada rodada, o campeonato seria muito ruim.

Com apenas 31 anos, ainda lembro de quando cada time grande tinha dois ou três jogadores de respeito. Os times de menor expressão, pelo menos um. E todos, pequenos ou grandes, sempre "mesclados" com "promessas" das divisões de base. Isto não acontece mais, infelizmente não há promessas. O que atrai o torcedor hoje são as "estrelas" da bola. Jogadores medianos, mas que são pop stars. Menos mal que tem dado certo em relação ao publico. Quanto ao futebol, temos pago o preço. Vide resultados da nossa seleção.

De qualquer maneira, é bom ver os estádios mais cheios. Vamos um passo de cada vez, tomara que encontremos o caminho novamente. Não só do futebol, mas de todos os esportes. Não podemos continuar estagnados. Ainda temos tempo, pouco, mas é o que nos resta para melhorar até as Olimpíadas.

* Diego Ribas
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...