quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Muito além do esporte - EUA x Irã 1998

Não é de hoje que as relações diplomáticas entre Estados Unidos e Irã andam estremecidas. Mas isso não é muita novidade para quem acompanha os noticiários internacionais. Entre acusações de fabricação de bombas nucleares de um lado e de manipulação da economia global do outro, a linha que garante a paz entre esses países é muito tênue.

Mas para quem não sabe, nem sempre esses povos foram inimigos. Até 1979 o governo americano, inclusive, dava suporte aos iranianos, financiando diversas ações do governo de Mohammad Reza Pahlavi. Todavia, este foi ano em que deu-se início a todo um ciclo de ódio. A Revolução Iraniana que derrubou a monarquia e instituiu a república islâmica foi liderada pelo Aiatolá Khomeini, que era declaradamente anti-americano e criticava Reza Pahlavi por seus laços estreitos e subordinação ao Ocidente.

O curioso foi que os Estados Unidos tentaram uma aproximação com Khomeini, chegando a negar asilo ao antigo líder do país como forma de tentar mostrar apoio. Mas pressões internas fizeram com que os americanos cedessem, e permitiram que seus territórios fossem usados como exílio para o ex-monarca, sendo esse o estopim para a crise que perdura até os dias de hoje.

Naturalmente, a Guerra Irã-Iraque foi um ponto crucial nas relações, já que Saddam Hussein recebeu dinheiro e armamento dos Estados Unidos. Além disso, pelo fato de Khomeini ser uma figura de extrema influência no país, mesmo após a sua morte, em 1989, o Irã seguiu com atritos com americanos.

Em 1995, os EUA deram início a um grande embargo comercial ao Irã, que ainda está em vigência. E foi dentro desse contexto que as respectivas seleções de futebol se enfrentaram pela Copa do Mundo de 1998. O clima político e o noticiário davam a tônica antes da partida. A expectativa era de que o clima hostil influenciaria e até mesmo ataques terroristas foram fortemente considerados pela organização.

O jogo era válido pela segunda rodada do Grupo F, que contava ainda com as favoritas seleções de Alemanha e Iugoslávia e seria decisivo para EUA e Irã. Afinal de contas, quem perdesse daria antecipadamente adeus às chances de classificação. Na prática, a tabela era o que menos importava na ocasião. O que havia nos bastidores dava uma expectativa totalmente diferente, a História já havia se encarregado de criar todo o cenário fora das quatro linhas. O jogo ficou conhecido como "aquele com maior carga política da história das Copas".

Os times entram, ficam perfilados e entoam seus Hinos Nacionais. O que se viu a partir daí ficou marcado para sempre na memória de quem assistiu e está à disposição de quem hoje pode ler a respeito. Em uma cena absolutamente inimaginável para a grande maioria dos espectadores, os jogadores começam a trocar gentilezas entre si. A foto oficial da partida (que tradicionalmente são duas, com cada um dos times) é o maior legado deixado por aqueles atletas que queriam apenas jogar futebol naquele dia.


O Irã venceu por 2 a 1 e comemorou como um título. Afinal de contas, além da rivalidade que de fato existia, os americanos ainda tinham uma melhor equipe. Em campo, os jogadores se esforçaram para fazer daquele o maior jogo de todos os tempos. Se não conseguiram tecnicamente, pelo menos o fizeram humanamente, em um gesto que demonstrou que as pessoas são maiores do que a política que as governa.


Ficha do jogo

EUA 1X2 IRÃ
Data: 21/06/1998
Local: Stade de Gerland, Lyon, França
Árbitro: Meier (SUI)
Gols: Estili, aos 41 do primeiro tempo, Mahdavikia, aos 38 do segundo tempo e McBride, aos 42 do segundo tempo

EUA:

Keller, Regis, Pope, Hejduk, Jones, Moore, Ramos (Radosavljevic), Reyna, Dooley (Maisonneuve), Wegerle (Stewart), McBride
Técnico: Steve Sampson

Irã:
Abedzadeh, Pashazadeh, Zarincheh (Sadavi Sad), Khakpour, Mahdavikia, Mohammadkhani (Peyrovani), Bagheri, Estili, Azizi (Mansourian), Daei, Minavand
Técnico: Jalal Talebi
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...