terça-feira, 16 de junho de 2015

A Copa dos Goleiros

Fala galera! Em conversa com amigos outro dia começamos a falar sobre o ex-goleiro Preud´Homme, que foi tema do Resenha Esportiva na semana passada. Durante essa conversa lembramos que o goleiro belga disputou as Copas de 1990, na Itália, e de 1994, no Estados Unidos, quando levou o Troféu Lev Yashin, de melhor goleiro da competição, mesmo com sua seleção caindo nas oitavas diante da Alemanha.

Avaliando melhor a Copa de 90, a primeira do goleirão, e também o Mundial com a menor média de gols da história, apenas 2,21 por partida, cheguei à conclusão que a culpa dos poucos gols não era apenas do baixo nível técnico (questionável) da competição, mas também dos ótimos goleiros que disputaram a Copa.

Então que tal elaborar um Top 5 com os melhores daquele Mundial?

5 - Thomas N'kono (Camarões)
 Além da Copa de 90 ele também esteve nas Copas de 1982 e de 1994, era um dos líderes do elenco que encantou o mundo na Itália. Além de jogar no futebol camaronês, defendeu equipes da Espanha, entre elas o Español, e da Bolívia. Encerrou a carreira aos 41 anos, em 1997. Na Copa de 90 disputou 5 partidas, sofreu 9 gols, mas fechou a porteira quando foi necessário na partida contra a Argentina. Levou o time ao honroso 7º lugar.

4 - Peter Shilton - (Inglaterra)
Terminar uma Copa do Mundo com média de menos de um gol sofrido por partida e ainda faturar o 4º lugar na última campanha de destaque de sua seleção é para poucos. Shilton fez isso tudo ao levar  apenas 6 gols no Mundial. O goleirão da "Terra da Rainha" disputou o torneio com 40 anos de idade. Ele também esteve nas Copas de 82 e 86 e jogou toda sua carreira no futebol inglês.

3 - Bodo Ilgner (Alemanha)
Muitos esperavam que o goleiro da equipe campeã seria o melhor da Copa né? Mas não foi. Apesar disso ele não pode ficar de fora dessa lista. Com apenas 5 gols sofridos e com boas defesas, ele ajudou a dar segurança ao time de Matthäus. Seus 23 anos não foram um peso e ele ainda disputaria a Copa de 94. Ilgner jogou toda a sua carreira por apenas duas equipes: Colônia, da Alemanha, e Real Madrid, da Espanha.

2 - Sergio Goycoechea (Argentina)
Começa a Copa e Pumpido é o titular da Argentina. Na estreia ele toma um frango, na segunda partida ele quebra a perna aos 10 minutos de partida, era a chance que o reserva queria para desbancar o campeão do mundo de 1986. E deu resultado! Sofrendo apenas 3 gols nas 6 partidas restantes e com 3 pênaltis defendidos durante o torneio, Goycoechea foi considerado pela Fifa o melhor goleiro da competição. Ele ainda disputaria a Copa de 94 na reserva de Islas. Jogou por equipes da Argentina, Paraguai, Colômbia, França e também no Internacional de Porto Alegre.

1 - Walter Zenga (Itália)
Ele não foi campeão, ele não foi finalista, mas sofreu apenas 2 gols em 7 partidas e bateu o recorde de minutos sem sofrer gol na história dos Mundiais. Era impossível não colocar o italiano na primeira colocação. Foram ao todo 517 minutos sem ser vazado. Invicto na primeira fase, nas oitavas, nas quartas, ele só viria a sofrer o primeiro gol na semi disputada em Nápoles, contra a Argentina, aos 22 minutos do segundo tempo. E foi justamente esse gol que levou a partida para os pênaltis, quando as donas da casa perderam para o time de Maradona.  Em sua única Copa do Mundo ele levou a Azzurra ao terceiro lugar do Mundial. Zenga defendeu equipes italianas e encerrou a carreira na então recém lançada MLS, defendendo o New England Revolution, em 1999.

Além dos 5 melhores ainda poderia citar Tony Meola (Estados Unidos), Dasayev (União Soviética), Taffarel (Brasil), Ravelli (Suécia), Higuita (Colômbia), Zubizarreta (Espanha), Pat Bonner (Irlanda), Van Breukelen (Holanda) e claro, ele, Preud´homme (Bélgica).

Gostaram da nossa lista? Concordam ou discordam? Deixem nos comentários!

Fui!
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...