quinta-feira, 30 de abril de 2015

Meio espetáculo

Fala galera! E meia entrada é um dos benefícios que mais me incomodam no Brasil, já tive a oportunidade de escrever sobre o assunto em 2013, e no início desse ano tivemos um texto do Léo falando sobre o problema criado pela Ferj ao "dar" meia entrada para todos os ingressos do Cariocão.

A minha opinião pode ser um pouco polêmica, mas acredito que para um país que brada aos quatro cantos que luta pela igualdade social, que está reduzindo a pobreza, dar um benefício que não seja social me parece estranho.

Vigente desde a década de 30, o benefício é previsto em lei federal, também em leis estaduais e municipais. Até 2001 apenas estudantes inscritos na UNE tinham o direito, de lá pra cá qualquer agremiação estudantil tem direito a emitir a carteirinha que dá o benefício.


Mas o que isso tudo tem a ver com o esporte? Simples... a meia entrada faz com que o preço dos ingressos "comuns" suba, e suba muito.

Pesquisa divulgada recentemente pela Revista Super Interessante apontou o que é óbvio para todos: os eventos não podem fechar a conta no vermelho. É importante que exista o lucro, afinal de contas, se isso não acontecer as portas fecham.

A pesquisa mostrou que 80% dos ingressos são comprados como meia entrada (e nessa conta estão inclusos os que não tem direito, mas que em virtude da má fiscalização entram com facilidade aos eventos).

Vamos imaginar que o ingresso custe R$ 20,00 e 80% pague meia entrada, o borderô final deve apontar uma receita de R$ 1.200,00 caso 100 ingressos sejam vendidos. Dos 100, 20 pessoas pagaram 20 reais, outras 80 pessoas pagaram 10 reais, ou seja, 33% do total da receita veio de apenas 20% dos espectadores. E ainda estou ignorando o estado do Rio de Janeiro ontem menores de 12 anos e vários outros setores tem direito a gratuidades nos ingressos.

Agora vamos imaginar que os 100 espectadores não tenham direito a meia entrada, vamos imaginar que o benefício não exista e a receita tenha que ser a mesma ao final do evento. Todos os ingressos custariam R$ 12,00!!! Os beneficiários pagariam 2 reais a mais apenas, e os não-beneficiários teriam um desconto de 40%.

Voltando ao lado social e político, acredito que a meia entrada tenha sido criada visando pessoas de baixa renda, estudantes de baixa renda, quando o benefício passa a englobar todos os estudantes, sejam eles de baixa renda ou de classe mais alta, aquele não-estudante de classe social menor acaba pagando a conta no lugar de quem teria condições de pagar o ingresso.

Mas se formos pensar, isso acontece em todos os setores do nosso país, educação, saúde...

E vocês? Qual a opinião sobre o assunto?

Fui!
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...