sexta-feira, 24 de abril de 2015

Clássico da Amizade

Fala galera! Ontem contamos a história do Clássico da Saudade que decidirá o Campeonato Paulista de 2015 e prometemos que hoje falaríamos sobre Botafogo e Vasco, o Clássico da Amizade, que definirá o campeão carioca desse ano.

Assim como em São Paulo, o clássico não se repete com muita frequência em decisões de campeonato. Em 114 edições do Campeonato Carioca foram apenas quatro decisões entre as duas equipes e em âmbito nacional esse final ainda não aconteceu.

As quatro finais disputadas foram vencidas pelo Botafogo. Em 1948 o time de Nilton Santos despachou o "Expresso da Vitória" dentro de General Severiano com um 3x1 e faturou seu 9º título estadual. Vinte anos depois, em 68, foi a vez de Jairzinho e Paulo Cézar aplicarem um sonoro 4x0, já no Maracanã, e levar o 14º título para o Fogão.

Depois de uma longa seca de títulos que terminou em 1989, o Botafogo, bancado pelo bicheiro Emil Pinheiro, disputou a decisão de 1990 contra o Vasco novamente. Com um regulamento confuso o título acabou decidido nos tribunais. A partida marca a famosa "volta olímpica da caravela" dos jogadores do Vasco. O regulamento previa que a equipe com maior número de pontos somados ao final das Taças Guanabara e Rio estaria na final. Caso essa equipe não tivesse vencido nenhuma das duas taças, ela aguardaria o vencedor de uma "semi-final" disputada entre os dois campeões, e foi o que aconteceu, o Botafogo ficou esperando o vencedor do duelo entre o Vasco, campeão da Taça Guanabara, e o Fluminense, campeão da Taça Rio.

A final de 1997, uma das melhores
Na decisão o Fogão enfrentou o Vasco e venceu por 1x0, gol de Carlos Alberto Dias. O clube de São Januário entendia que era necessária a disputa de uma prorrogação para definir o campeão, porém isso não estava previsto em regulamento. Os jogadores botafoguenses desceram para o vestiário e comemoraram o título. Ao Vasco restou uma volta olímpica com uma caravela que sabe-se lá de onde surgiu, e a tentativa de garantir o título nos bastidores, em vão.

Em 97 uma das finais mais curiosas entre as duas equipes. No primeiro jogo o Vasco venceu por 1x0 e a partida ficou marcada pelo lance em que Edmundo parou próximo à linha lateral, colocou a mão no joelho, deu uma abaixadinha, e remexeu gostoso, balançando a bundinha, na frente do zagueiro Gonçalves, que alega não ter reparado na dança do Animal. Por ter melhor campanha o Botafogo jogava por dois resultados iguais (na época eram dois resultados mesmo) e brilhou a estrela de Dimba. O artilheiro alvinegro marcou o gol do título e pra comemorar comeu um tufo de grama do Maracanã, outra cena histórica!

Ao todo foram 311 partidas com 85 vitórias do Botafogo e 133 do Vasco, além de 93 empates. O Vasco marcou 473 gols, sendo 25 de Roberto Dinamite, o maior artilheiro do clássico, e o Fogão fez 409.

Domingo o tabu começa a ser quebrado ou será que ele se amplia? Façam suas apostas novamente!

Fui!
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

2 comentários:

  1. Essa final de 97 foi legal mesmo. Mas "remexeu gostoso" é por sua conta...

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...