quinta-feira, 26 de março de 2015

E viva o soccer

Fala galera! O Resenha Esportiva foi inaugurado no dia 15 de julho de 2009, exatamente dois dias depois, no dia 17 de julho, o segundo post da história do blog era sobre a conquista do tetracampeonato mundial de futebol, que naquele dia completava 15 anos.

Quem diria que quase 6 anos depois voltaríamos a falar do futebol, ou melhor, do soccer, sem citar a a conquista brasileira no Rose Bowl?

Pois é.. hoje vamos de MLS, a Major League Soccer, competição de clubes dos Estados Unidos que começa a ganhar proporções nunca antes vistas no país. O soccer passa a ter audiência comparada a grandes eventos esportivos da região, crianças já contam com traves e bolas redondas em suas casas, lugares antes ocupados apenas por cestas de basquete e bolas ovais.

Durante a Copa de 2014 a audiência do evento na Terra do Tio Sam superou os números da NBA, por exemplo, e o presidente Barack Obama teve que lidar com a insatisfação dos americanos que fizeram um abaixo-assinado solicitando feriado em dia de jogo da Seleção dos Estados Unidos na competição.

A maior liga de futebol dos Estados Unidos já é maior de idade e chegou à sua 20ª edição em 2015. Logo nas primeiras partidas o sucesso do torneio já era visto nas arquibancadas. Na estreia do Orlando City, time de Kaká, foram mais de 60 mil pessoas nas arquibancadas, por exemplo. Outros jogos tiveram em torno de 40 mil espectadores, fechando com uma média de quase 25 mil torcedores por partida, uma ótima média para o futebol local. Ano passado por exemplo essa média ficou quase na casa dos 20 mil torcedores por partida.

Ao todo 20 equipes se dividem em duas divisões (leste e oeste) e ao final da fase de classificação seis de cada lado se classificam para os playoffs. As duas primeiras de cada divisão avança direto para as semifinais de conferência, as outras quatro disputam uma preliminar. As equipes avançam em critério de mata-mata, a campeã de cada uma das divisões disputam a decisão da temporada, a MLS Cup. Para 2017 já existe a promessa de mais três franquias na liga, uma de Miami, mais uma em Los Angeles e outra de Atlanta.

Além de Kaká, a MLS já tem contrato firmado com Lampard e David Villa, no New York City, Gerrard e Robbie Keane, no Los Angeles Galaxy, Wright-Phillips, no New York Red Bulls,  Silvestre, no Portland Timbers, e Oba Oba Martins, do Seattle Sounders. Com a aposentadoria de Beckham e de Landon Donovan, e com a saída de Henry, a lacuna para o ídolo do ano está aberta e muitos desses nomes citados podem preenchê-la.

Se você quiser acompanhar e apostar em alguém, os jogos passam para o Brasil na ESPN e no Sportv, basta ficar ligado na programação e aproveitar (a qualidade dos jogos está bem legal esse ano).

No mais, fiquem com algumas informações da temporada e da história da liga.

Conferência Oeste: FC Dallas, Los Angeles Galaxy, Seattle Sounders, Houston Dynamo, San Jose Earthquakes, Vancouver Whitecaps, Portland Timbers, Real Salt Lake, Colorado Rapids e Sporting Kansas City.

Conferência Leste: Orlando City, Columbus Crew, DC United, Toronto FC, Philadelphia Union, New York City, New Yord Red Bulls, Montreal Impact, New England Revolution e Chicago Fire.

Campeões
Los Angeles Galaxy - 5 títulos
DC United - 4 títulos
Houston Dynamo, Sporting Kansas City e San Jose Earthquakes - 2 títulos
Chicago Fire, Colorado Rapids, Real Salt Lake e Columbus Crew - 1 título

Curiosidades
Landon Donovan faturou seis títulos, é o recordista até hoje, ele venceu em 2001 e 2003 com o Earthquakes, depois faturou com o Los Angeles Galaxy em 2005, 2011, 2012 e 2014. É dele também o recorde de gols (144) e assistências (136) na história da MLS.

O ex-goleiro Kevin Hartman, que atuou entre 97 e 2003 por LA Galaxy, Kansas City Wizards (hoje Sporting Kansas City), FC Dallas e New York Red Bulls é o recordista de partidas disputadas, com 416.

Valderrama, Tony Meola e Etcheverry já levaram o troféu de MVP da temporada nos primeiros anos de liga. Além deles estiveram na seleçao do ano o búlgaro Stoichkov, o colombiano Angel, o argentino Guillermo Schelotto, o mexicano Blanco, o sueco Ljunberg e italiano Di Vaio, entre outros grandes nomes.
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...