quarta-feira, 19 de novembro de 2014

O dia que Damon não riu

Fala galera! Depois da relação de todos os brasileiros na história da Fórmula 1 e do Top 5 com as melhores corridas da carreira de Senna, vamos ao Mundial de 1994, o primeiro conquistado por Michael Schumacher.

Muitas mudanças aconteceram na categoria entre os anos de 93 e 94, a maioria delas tentava impedir um provável domínio da melhor equipe, a Williams, com o melhor piloto do grid, Ayrton Senna, que fecharam contrato para a temporada. Solitário na disputa aparecia o jovem Michael Schumacher e o seu não tão confiável carro da Benetton, que vinha de boa temporada em 93, mas ainda não era um candidato ao primeiro lugar.

Só que a temporada começou com uma Williams tentando se adaptar às mudanças, sem suspensão ativa, sem câmbio automático e sem o controle de tração, ou seja, suas melhores características. Com tudo isso, Schumacher e seu carro número 5 dispararam na frente, faturaram 6 das 7 primeiras provas e com 90 pontos por disputar já colocava 37 pontos sobre Damon Hill, o segundo do Mundial e que se tornara piloto nº 1 da equipe após a morte de Senna.

Só que Hill não desistiria fácil... se aproveitando de uma desqualificação do alemão devido ao não cumprimento de um "stop and go" na prova seguinte, ele venceria e diminuiria para 27 pontos a diferença.
Schumacher joga o carro pra cima de Hill

No Grande Prêmio da Bélgica, 11ª etapa do Mundial, Schumacher venceria, mas teria a vitória cassada após irregularidades serem encontradas em seu carro. O britânico herda a vitória e garante mais 20 pontos nas duas provas seguintes, se aproveitando da ausência do alemão, que havia sido suspenso das etapas. A diferença caia pra 1 ponto apenas, 76 x 75 para Michael.

Os GPs da Europa e do Japão não mudariam o campeonato, com uma vitória e um segundo lugar para cada um, a última etapa decidiria o título, Schumacher chegava a Adelaide com 92 pontos, Hill com 91.

Nos treinos de classificação tudo indicava um domínio da Williams, já que Mansell (que voltou ao time para algumas etapas depois que Senna morreu) fez a pole e Hill ficou em terceiro, com Schumacher entre eles.

Logo na largada Mansell perdeu a posição para os líderes da temporada, que passariam a brigar pelas próximas 34 voltas em busca da vitória e do título. No início da 35ª volta o alemão perde o controle de seu carro, raspa no muro e se danifica, sem ter o que fazer e sabendo que o campeonato que estava ganho acabava de ir "para o saco" fecha Damon Hill pela esquerda, o inglês tira o carro para a direita, mas não Michael volta a jogar o carro em cima de Hill, dessa vez na direita, quebrando sua suspensão dianteira. O piloto da Williams ainda chega aos boxes para tentar o reparo, em vão... ele não conseguiria voltar para a prova e o título ficava com Schumacher.


A Williams ainda exigiria uma punição ao piloto da Benetton com toda razão, mas Max Mosley, entõa presidente da FIA, já tinha escolhido seu campeão. A 45ª temporada da maior competição automobilística da história ficaria nas mãos do garoto Michael Schumacher, o primeiro de seus 7 títulos, ainda com 25 anos de idade. O veterano de 34 anos ainda teria que aguardar até 1996 para cravar seu nome na história da competição.

Nesse dia 13 de novembro de 1994 o seu sobrenome ficou mais triste, nesse dia o inglês de Londres não riu, nesse dia, Damon Hill chorou.

Fui!
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...