terça-feira, 18 de novembro de 2014

As 5 melhores corridas de Senna

Fala galera! Ayrton Senna já foi tema do Resenha Esportiva em diversas oportunidades e isso não é de se estranhar, já que os blogueiros que aqui escrevem são nascidos entre o final da década de 70 e o final da década de 80, ou seja, viveram o "fenômeno" Ayrton Senna. Pra mim Senna foi mais que um fenômeno, ele foi um ícone do esporte mundial, talvez seja até hoje.

Pensando nisso, e continuando nossas "comemorações" que antecedem a etapa final da Fórmula 1 2014, elaborei junto com mais 4 amigos uma relação com as 5 melhores corridas da carreira de Ayrton Senna. Nessa relação tivemos 3 provas que foram "hors concours", todos selecionaram, e começamos com elas, seguindo a ordem cronológica, mas antes, vamos apresentar nossos colaboradores:

Douglas Rocha - jornalista da Agência Efe
Guilherme Carvalho - professor e apaixonado por Fórmula 1
Pablo Cunha - Sócio fundador do site Tô na Dúvida e piloto virtual
Sérgio Cerqueira - advogado e enciclopédia viva da Fórmula 1

Mônaco 1984 - 2º lugar - Toleman
Mônaco 84, Estoril 85, Interlagos 91, Mônaco 92 e Donington 93
Nada poderia resumir melhor essa prova do que "um show de um novato em uma equipe ruim e debaixo de um dilúvio". Senna apareceu pro mundo nesse dia, e mesmo que ainda demorasse alguns anos para ser chamado de Rei de Mônaco, foi aqui que ele pegou a coroa. Vale a pena dar uma lida no texto que conta a história inteirinha dessa etapa. Mas Guilherme fez uma observação interessante sobre a paralisação da prova: "Bellof venceria, ele vinha muito mais rápido em terceiro".

Interlagos 1991 - 1º lugar - McLaren
Faltava uma vitória no Brasil! Senna já era campeão do mundo e já era ídolo. Mas o brasileiro queria uma vitória do seu maior ídolo aqui, em nossa casa. Depois de bater na trave alguns anos, tudo parecia conspirar para a realização do sonho. Mas perder praticamente todas as marchas e ser obrigado a correr as voltas finais com a mão direita no câmbio para manter a 6ª marcha, a única que funcionava, ativa, pesou para um desgaste físico e emocional excessivo. Senna venceu talvez uma das provas mais difíceis de toda a sua carreira, "com requintes de emoção e crueldade", como resumiu o Douglas.



Donington Park 1993 - 1º lugar - McLaren
A Williams já era a equipe a ser batida na Fórmula 1 e Senna continuava na McLaren, já sem os motores Honda, e agora com a companhia no grid do novato promissor da Benetton, Michael Schumacher. Pra mim 1993 foi a melhor temporada da carreira de Senna, mesmo sem o título. Conquistar o vice-campeonato com o carro que tinha, sem um companheiro de equipe eficiente, já que Michael Andretti foi uma lástima, e com os rivais que estavam na pista, foi heróico. E para garantir seus pontinhos era necessário muito braço, muita sorte e muita inteligência, como ele fez em Donington. Foi nessa prova que Senna fez a que consideram a melhor primeira volta da história da Fórmula 1, ultrapassando 5 carros e terminando a volta já na liderança. Douglas afirma que "o que Senna fez em Donington Park há 21 anos é para assistir uma vez por semana, pelo menos, e aplaudir de pé".

Além das 3 provas unanimes, ainda completam nosso top 5 outras duas vitórias com excelência, mantendo a ordem cronológica vamos começar em 1985, com sua primeira vitória.

Estoril 1985 - 1º lugar - Lotus
A primeira vitória com certeza é inesquecível. Se tratando de Ayrton Senna ela se torna mais ainda! Com apenas 25 anos ele já estava na Lotus, uma decadente Lotus, é verdade, mas que ainda poderia lhe dar alguns pontos na temporada e fazer com que seu nome ganhasse mais força na categoria. A segunda etapa da temporada veio junto com a chuva. E se hoje todos sabem que chuva e Ayrton Senna formam uma ótima dobradinha, naquela época ainda era uma novidade, só tendo como lembrança o GP de Mônaco do ano anterior. Com 2 horas de prova e quase 1 volta de vantagem para Alboreto, o segundo colocado, o brasileiro faturou sua primeira vitória com direito a pole e volta mais rápida.

Mônaco 1992 - 1º lugar - McLaren
Essa etapa pode não ser tão significante com relação ao campeonato. Mas Mônaco era a 6ª etapa do Mundial, Mansell tinha vencido as 5 anteriores e tinha feito a pole nas 6. Alguém conseguiria parar sua Williams voadora? Só uma combinação poderia pará-los: Senna + Mônaco. Sem chuva, ou seja, sem a vantagem que o brasileiro poderia ter, ele passou Patrese logo na largada e pulou pra segunda colocação, posição que ficou até a 70ª volta, quando tinha aproximadamente 30 segundos de desvantagem para o Leão. Com um problema na roda o líder do campeonato foi obrigado a entrar nos boxes, voltando 5,2 atrás de Senna. As últimas 8 voltas foram um Deus nos acuda... Mansell tirou 3 segundos em 2 voltas e colou. Tentou de um lado, tentou de outro, mas na frente estava Senna, que mesmo com um carro inferior não abriria espaço. 78 voltas de corrida e Senna se igualava a Graham Hill como o maior vencedor da história do Principado. Lembro desse dia como se fosse hoje, eu já esperava o segundo lugar que ainda não tinha aparecido na temporada, era de terceiro pra baixo, e quando eu vi Senna na ponta a emoção tomou conta, era a bandeirinha na mão esperando o 'tan tan tan', que veio, e foi um dos mais gostosos que já vi.



É isso galera, além dessas 5 poderíamos usar mais uma "renca" de provas, foram mais 156 largadas, a maioria delas levando o carro na ponta dos cascos, com agressividade (que falta aos nossos pilotos atuais), com perspicácia, com talento, com raça.

Senna sempre será lembrado pelos seus fãs, e me incluo entre eles.

Amanhã tem mais Fórmula 1!

Fui!
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

2 comentários:

  1. O Ayrton deu muita sorte em Interlagos 91 devido ampla vantagem q ele tinha pro segundo colocado...foram apenas poucas voltas com a tal historia da 6ª marcha e logo ele cruzou a linha de chegada vencendo o GP.

    Que bom que não precisou de fazer mais nenhuma parada pois com certeza não conseguiria arrancar como carro tendo apenas a 6ª marcha e o Patrese já vinha se aproximando muito atrás dele há menos de três segundos quando cruzaram a linha de chegada....mais algumas voltas e ele perderia a posição.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, mais umas 2 voltas e já era a vitória... se fosse em uma pista mais travada ele dificilmente teria segurado o carro "vivo". Eu só tento imaginar ele fazendo o Laranjinha de 6ª marcha... eu que já andei lá de Stock Car, senti como é forte a freada ali...

      Excluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...