terça-feira, 16 de setembro de 2014

Fórmula E

Fala galera! No último dia 13 teve início a primeira temporada da história da Fórmula E, uma nova categoria do automobilismo que foi criada com a chancela da FIA. Entre os pilotos figuram nomes como Nick Heidfeld, Jarno Trulli, Takuma Sato e também os brasileiros Bruno Senna, Nelsinho Piquet e Lucas di Grassi.

A prova inicial foi disputada em Pequim, na China, e conforme manda o regulamento todos treinos, livres e classificatórios, mais a corrida são disputados em um mesmo dia, no sábado.

A pontuação segue a linha da Fórmula 1, com os 10 primeiros marcando pontos, sendo 25 para o primeiro, 18 para o segundo, 15, 12, 10, 8, 6, 4, 2 e 1, para o décimo. A novidade fica por conta de 3 pontos extras para o Pole-Position e mais 2 para o piloto que fizer a melhor volta da prova.

Lucas di Grassi na pista
Todas as provas serão disputadas em circuitos de rua, e ao todo são 10 equipes de 9 países diferentes na disputa das provas que duram em torno de 1 hora. Ao que parece é mais uma categoria como outra qualquer, mas não é. Até agora não falamos qual o diferencial da Fórmula E.

O "E" quer dizer elétrico, ou seja, todos os carros são movidos a eletricidade, ou seja, não há queima de combustível, tornando a categoria "mais limpa", talvez uma visão do futuro.

Um aspecto interessante se dá na hora da parada dos boxes. Como a autonomia do carro ainda não suporta toda uma etapa, os pilotos não conseguem chegar ao fim com um mesmo carro. Como a recarga da bateria é demorada, cerca de 1 hora, todos os pilotos precisam contar com um carro extra, e na hora do pit eles saem de um carro e entram no outro, totalizando um pouco mais de 1 minuto em cada parada.

Os pneus também seguem a linha da sustentabilidade, já que são produzidos para durar bastante, evitando assim o desgaste, que faria com que mais pneus fossem usados em uma etapa. Não há pneu slick.

Também temos o Fan Boost, que é uma votação pela internet que é realizada antes de cada etapa e premia os três pilotos mais votados com 5 segundos de "turbo" durante a prova. Ou seja, eles contam com um ganho extra de 30kw nos motores elétricos, que são limitados a 150kw durante as provas (nos treinos eles vão a 200kw). Nessa primeira etapa os agraciados foram Bruno Senna, Lucas di Grassi e Katherine Legge.

Para quem acompanhou a primeira etapa, a parte que mais chama a atenção é a falta do ronco dos motores. Por se tratar de um motor elétrico, ele não faz muito aquele barulho tradicional, parece que estamos em uma competição de vídeo game com carros do futuro.

A prova teve poucas emoções, e o narrador do Fox Sports (todas as etapas serão transmitidas) ajudou muito nesse ponto, já que não coloca emoção na narração. Me deu saudade do Galvão Bueno, acreditem. De melhor na corrida apenas a lambança de Nicolas Prost na última curva... depois de liderar toda a prova, ele se viu ameaçado por Nick Heidfeld e jogou o carro em cima do adversário, fazendo com que o alemão levantasse voo (segue um link).

Di Grassi comemora a vitória
Aconselho que façam pelo menos um teste na próxima etapa, vejam, sintam a nova categoria, se gostarem, acompanhem, caso contrário, abandonem.

Vamos conferir agora o calendário da temporada e as equipes na disputa:

13/09/2014 - Pequim - China
22/11/2014 - Putrajaya - Malásia
13/12/2014 - Punta del Este - Uruguai
10/01/2015 - Buenos Aires - Argentina
14/02/2015 - local a ser definido
14/03/2015 - Miami - Estados Unidos
04/04/2015 - Long Beach - Estados Unidos
09/05/2015 - Monte Carlo - Mônaco
30/05/2015 - Berlim - Alemanha
27/06/2015 - Londres - Inglaterra

Equipe Amlin Aguri - Pilotos Katherine Legge e Takuma Sato
Equipe Andretti Formula E - Pilotos Franck Montagny e Charles Pic
Equipe Audi Sport ABT - Pilotos Lucas di Grassi e Daniel Abt
Equipe China Racing - Pilotos Nelsinho Piquet e Ho-Pin Tung
Equipe Dragon Racing - Pilotos Jerome d´Ambrosio e Oriol Serviá
Equipe E.Dams Renault - Pilotos Nicolas Prost e Sébastien Buemi
Equipe Mahindra Racing - Pilotos Karun Chandhok e Bruno Senna
Equipe Trulli - Pilotos Jarno Trulli e Michela Cerruti
Equipe Venturi - Pilotos Nick Heidfeld e Stéphane Sarrazin
Equipe Virgin Racing - Pilotos Jaime Alguersuari e Sam Bird

A classificação do Mundial ficou da seguinte maneira após a primeira etapa:
1. Lucas di Grassi - 25
2. Franck Montagny - 18
3. Sam Bird - 15
4. Charles Pic - 12
5. Karun Chandhok - 10

Nelsinho Piquet foi o 8º, marcando 4 pontos, e Bruno Senna saiu logo na primeira volta com a suspensão quebrada.

Gostaram? Deixem nos comentários!

Fui!
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...