quarta-feira, 24 de setembro de 2014

É pau, é Petros

Fala galera! O jogador Petros, do Corínthians, foi punido pelo STJD com 6 meses de suspensão por ter empurrado, sim, empurrado o árbitro Raphael Claus durante a vitória de seu clube sobre o Santos, no último mês de agosto.

A punição foi exemplar, Petros mereceu, foi um ato de indisciplina inquestionável.

O interessante na história é que pouco tempo depois, após recurso do Timão, o Pleno do STJD reduziu a pena para apenas 3 jogos, ou seja, em torno de 10 dias... Um "desconto" de 99,95% da pena inicial. A oportunidade que tiveram (mais uma vez) de punir e dar exemplo, foi pro água abaixo...

Com qual moral (que já não existe) o STJD aplicará penas aos atletas a partir de agora? O juiz não o expulsou durante o jogo, afinal, estava de costas e seria injusto tal ato, mas anotou na súmula depois de ter visto as imagens na TV. Partindo do princípio que deram a punição de 3 partidas, ficou claro então que entenderam que foi um ato de indisciplina.

Se a punição foi reduzida dessa forma, consideraram um ato leve de indisciplina. Partindo desse princípio, qual seria um ato grave? Atirar no árbitro com uma pistola?

Pior... completando o ano conturbado do atleta, o mesmo pode estar atuando de forma irregular. Com contrato vigente desde o dia 2 de agosto (um sábado) com o Corínthians, Petros já constava no BID do dia 1º (sexta).

Ou a CBF tem uma "Mãe Dinah" lá dentro, ou ela prova mais uma vez que ignora todos os procedimentos administrativos para o bom andamento das competições esportivas.

Parafraseando um ditado da internet, só posso pensar que na CBF "a bagunça never ends".

Fui!
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...