terça-feira, 5 de agosto de 2014

Rubinho milionário

Fala galera! No último domingo aconteceu a 5ª etapa da temporada 2014 da Stock Car, disputada em Goiânia. A prova também marcou a 6ª Corrida do Milhão, evento criado em 2008 e que até então havia sido disputado apenas no Rio de Janeiro e em São Paulo.

No ano da estreia tivemos a vitória de Valdeno Brito, em prova disputada em Jacarepaguá. Em 2009 não foi realizado, retornando em 2010, dessa vez em São Paulo, no circuito de Interlagos, onde ficou até 2013. Os vencedores foram Ricardo Maurício em 2010, Thiago Camilo, o único a vencer por duas vezes, em 2011 e 2012, e Ricardo Zonta, que faturou no ano passado.

De 2011 pra cá o evento ainda contou com muitos pilotos convidados, casos de Jaques Villeneuve em 2011, Rubens Barrichello, Hélio Castroneves, Raphael Matos e Tony Kanaan, todos da Fórmula Indy, em 2012, e Bruno Senna, que estava em Interlagos em 2013.

Em 2014 nenhuma grande novidade além da transferência para a capital do estado de Goiás, os mesmos pilotos, os mesmos critérios, mas para o torcedor uma emoção diferente, para um piloto em especial, uma sensação única.

Dominando todo o fim de semana, Rubinho largou na pole e disputou curva a curva com Thiago Camilo, que buscava o seu terceiro milhão. Perfeito na estratégia, o veterano guardou "as energias do carro" para o final, garantindo sua primeira vitória na competição e levando o prêmio. Rubinho agora é o 4º colocado no campeonato e entra na briga pelo título.
Rubinho comemora com o filho, Dudu

Sempre muito criticado pelos brasileiros, Rubinho mostrou que a paixão pelo automobilismo não tem idade, ver sua comemoração ao final da etapa foi bem emocionante. Vê-lo com o filho, no teto do carro após a conquista, comemorando, me fez refletir sobre a importância dos resultados no esporte. Eu que tenho um filho pequeno, e pretendo incentivá-lo a praticar esporte, independente de ser profissional ou não, começo a pensar se vale a pena toda a energia que gastamos nas discussões com os amigos (e muitas vezes desconhecidos).

As vezes perdemos tempo julgando situações que não temos capacidade nenhuma para resolver, as vezes achamos que a nossa verdade é a única que existe. E Rubinho, um dos caras mais criticados do esporte brasileiro, mostrou que a paixão pelo automobilismo, sua garra, seu talento, sua emoção com a conquista, vale mais do que qualquer comentário malicioso.

Pode ser que amanhã esse meu sentimento já tenha passado, mas cada dia mais tenho a consciência que é preciso refletir sobre nossas ações. Cobrar dos dirigentes? Sim! Mas transformar o resultado de seu time ou de seu piloto preferido em algo essencial para a felicidade diária? Não mais...

Valeu Rubinho! Você é 10!

Fui!
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...