domingo, 3 de agosto de 2014

BID - Boletim Informativo Detonado

Fala galera! Todos que acompanham futebol já devem ter ouvido falar sobre o BID, que é o Boletim Informativo Diário, onde a CBF apresenta os jogadores com contrato em vigor e também os que estão em condição de jogo ou não.

Porém, de alguns meses pra cá, o que mais chama a atenção é a quantidade de erros que o boletim apresenta. Compilamos alguns deles e suas respectivas decisões (e nessa vocês vão notar que o STJD simplesmente julga de acordo com o que pensam, ignoram o BID quando acham necessário, e consideram quando acham viável).
O BID não ajuda

Lusa x Fla x Flu x CBF
Héverton, da Portuguesa, e André Santos, do Flamengo, jogaram na última rodada do Brasileirão de 2013, ambos teoricamente deveriam cumprir suspensão, nenhum deles aparecia no BID como suspensos, os clubes usaram tal argumento, ignorado pelo STJD. Sorte do Flu que ficou com a vaga na Série A.

Icasa x CBF x Figueirense
Durante a Série B de 2013 o Figueira usou um jogador de forma irregular, tal atleta não estava registrado no BID. A CBF admitiu o erro, mas em virtude do prazo ter sido extrapolado, o Icasa não levou a ação. Mas por que o Icasa? É que em caso de punição ao Figueirense, o time cearense herdaria a vaga na elite do Brasileirão. O STJD ignorou a informação da CBF. O interessante é que no caso anterior, a própria CBF denunciou a irregularidade, e no caso do Figueirense ela simplesmente fechou os olhos.

Brasília x Paysandu
O time da capital federal papou o Papão na final da Copa Verde de 2014, competição que dá ao campeão um vaga na Copa Sulamericana, o que seria um feito inédito para o time candango. O STJD tirou os pontos do Brasília já que quatro jogadores estavam em condição irregular. Aí entra a CBF de novo no caso... a entidade admite mais um erro. Ou seja, o Brasília não deveria ser punido. A equipe entrou com recurso e aguarda julgamento no Pleno. O que esperar desse julgamento?

Botafogo x Flamengo
Antes do início da partida o árbitro informou aos diretores do Botafogo que Emerson e Edilson estavam suspensos e não poderiam atuar. O Botafogo bancou a permanência dos dois no time, já que haviam cumprido suspensão na rodada anterior. Mais um erro da CBF, que ignorou o cumprimento da suspensão e manteve os atletas suspensos.

Novo Hamburgo x ABC
Novo Hamburgo ganhou mas pode não levar
Mais um caso apareceu essa semana. Preto, jogador do Novo Hamburgo, tinha 2 jogos de suspensão a cumprir. Não atuou na partida de volta contra o J.Malucelli, pela segunda fase da Copa do Brasil, e nem na partida de ida contra o ABC, já pela terceira fase. Na partida de volta ele entrou em campo e ajudou o time gaúcho a se classificar mas tudo leva a crer que a equipe de Natal pode herdar a vaga, já que a CBF acusa que no jogo contra o J.Malucelli o jogador ainda não tinha seu registro confirmado, ou seja, não teria valido como a primeira partida de suspensão cumprida.

Criciúma x CBF
O time de Santa Catarina perdeu 3 pontos no Brasileirão de 2014 por usar o atacante Cristiano de "forma irregular" na partida contra o Goiás. Segundo a CBF, o atleta teria uma suspensão de 5 jogos a cumprir, suspensão de época que defendia o Naviraiense. O Tigre usou duas linhas de defesa. A primeira é de que a CBF não tinha em seus registros nada que informasse a suspensão. O Criciúma alega que no ato do registro do atleta deveria ter sido informado sobre tal situação. A outra linha é que a partida onde Cristiano foi expulso e condenado acabou sendo cancelada pois o Naviraiense contava com vários jogadores irregulares em campo. Com isso todas as advertências e gols deveriam ser cancelados também, com isso a suspensão seria extinta. Ambos os casos foram ignorados pela CBF e pelo STJD.

Além desse temos vários outros que não aparecem tanto. Para nós, apaixonados por futebol, é muito complicado comemorar um resultado sem saber se na segunda-feira ele será confirmado. Está na hora de profissionalizarem tal situação, em qualquer campeonato de várzea é possível saber se o jogador está regular ou não, porque no futebol profissional isso não acontece?

Por que não criar um sistema em tempo real, online, para acesso de clubes, jogadores e torcedores (o que mataria o problema do Estatuto do Torcedor) onde a situação de cada atleta apareceria?

Mas em se tratando de CBF, a melhor pergunta é: Por que facilitar se podemos complicar?

E assim, cada dia mais, as linhas obscuras do futebol ganham ênfase...

Fui!
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

2 comentários:

  1. Não chore menino!

    Já foi mais que explicado que quando o julgamento é no último dia útil, o resultado só aparece no primeiro dia seguinte ao julgamento, assim como em qualquer outro tribunal. Quanto a eficiência do BID, até concordo que deixa um pouco a desejar, realmente. Até acho que falta tato em algumas situações. Essa do Criciúma foi ridícula. O jogador nem era atleta do clube. Não tem como saber.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não estamos falando do julgamento propriamente dito, estamos falando BID. O resultado do julgamento pouco importa nesses casos, importa aqui a informação equivocada que a CBF dá.

      Excluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...