sexta-feira, 29 de agosto de 2014

A 3ª geração Galáctica

Fala galera! Jornais do mundo inteiro anunciam a provável contratação do colombiano Falcão Garcia, que pertence ao Monaco, pelo Real Madrid. O clube merengue que se notabiliza por contratações milionárias desde o ano 2000, quando Florentino Pérez assumiu a presidência do clube pela primeira vez e formou a primeira geração dos "Galácticos", com Figo, Zidane, Ronaldo e Beckham, gastando mais de 200 milhões de Euros em 3 anos.

Essa geração não rendeu muitos frutos, pois com um time totalmente desequilibrado, onde o ataque era muito forte e a defesa falhava rotineiramente, o saldo dos seis anos de mandato com a conquista de duas Ligas, uma Champions e um Mundial pode ser considerado ruim, diante do investimento apresentado na ocasião.

Pérez saiu em 2006 mas retornou logo depois, em 2009, e já chegou fazendo alarde.

Com quase 250 milhões de Euros ele apresentou Cristiano Ronaldo e Kaká, dois dos melhores jogadores do mundo na época, além de Xabi Alonso e Benzema. No ano seguinte vieram Di Maria, Ozil, Khedira e Ricardo Carvalho, além do treinador José Mourinho. A base estava formada, não tinha muito mais do que fazer.

Mas a sequencia de insucessos na Liga dos Campeões fizeram Florentino pensar em rever a fórmula depois da saída de Mourinho, no final da temporada 2012/2013.

Como colocar todo mundo pra jogar?
Com a chegada de Carlo Ancelotti a segunda geração dos Galácticos começava a se desfazer com as saídas de Kaká e Ozil. Mas pouco depois o presidente resolver abrir os cofres de novo e com uma contratação recorde, a maior da história, chegava Gareth Bale. Isco, Carvajal e Illarramendi também iam para o Santiago Bernabéu com a intenção de compor o elenco.

E só então, com um elenco mais equilibrado e com boas peças de reposição é que o Real conquistava La Décima.

Pra temporada que se inicia agora a base é praticamente a mesma. Entre os principais jogadores apenas a saída de Di Maria, que foi para o Manchester United, mas em contrapartida chegaram James Rodriguez, Keylor Navas e Toni Kroos, destaques da Copa do Mundo, e existe a expectativa pela chegada de Falcão, como falamos.


A 3ª geração de Galácticos está praticamente formada, resta saber como Ancelotti vai controlar o ego desses caras que chegam ao clube com capacidade para a titularidade. Como transformar esse ótimo elenco em uma equipe? O treinador italiano já mostrou que isso é possível, e se mais uma vez conseguir podemos ter outra equipe elevada ao patamar de imbatível, como foi o Barcelona de Guardiola há alguns anos.

É aguardar pra ver como ele colocaria Ronaldo, Bale, Modric, Kroos, Khedira, Rodriguez, Benzema, Isco, e quem sabe, Falcão Garcia, pra jogar...

Fui!
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...