sexta-feira, 11 de julho de 2014

O tarô mudou a aposta

O gol do tri alemão: Há 24 anos
Tudo bem, podem preparar as pedras. Eu me equivoquei quando afirmei categoricamente que o Brasil se sagraria campeão mundial esse ano. Mas antes dessas pedras serem atiradas, gostaria de expor alguns pontos que acabaram ficando de fora na minha última postagem.

Em primeiro lugar, o fato da Seleção jogar a Copa do Mundo com o seu camisa 10 de fora, seja por contusão ou mesmo alguma deficiência técnica, não é uma exclusividade das campanhas vitoriosas. Rapidamente, eu me lembro de 1978 (Rivellino) e 1986 (Zico) quando nem sempre entraram em campo como titulares. Sendo assim, analisar única e exclusivamente esse ponto não seria suficiente.

Mathaus: Está no Brasil e espera ver o tetra
Mas a análise estatística/numérica/exotérica tem outros fatore que devem ser levados em consideração. Se, por um lado, o Brasil tinha a seu favor a estatística de Pelé, a Alemanha tem números muito mais fortes para sustentar a esperança de título. Se o Luiz Paulo acredita que a Argentina será campeã, eu aposto as fichas na Alemanha. Vejam bem:

Apenas duas equipes até hoje conseguiram levantar o caneco de tetracampeonato: o Brasil em 1994 e a Itália em 2006. O fato em comum fica justamente na distância temporal que divide seus respectivos tricampeonatos para o tetra. O Brasil levou desde 1970 exatos 24 anos para levantar o 4° caneco, enquanto a Azzurra ficou na fila outros exatos 24 anos desde 1982. A única seleção que hoje pode conquistar a façanha é justamente a germânica. E, vejam bem, há exatos 24 anos eles conquistavam o tri na Itália, contra a mesma Argentina! Fato semelhante ao Brasil, que conquistou o tetra em cima da mesma Itália que presenciou o tri...

Bom, seja pelo bem do futebol, seja para quebrar tabus, Alemanha vai levantar a taça!

#ResenhaNaCopa
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...