sábado, 26 de julho de 2014

Jamesmania

Fala galera!


A ressaca pós Copa do Mundo está passando e nossas pautas agora já são livres novamente, sobre o que nos "der na telha" e for interessante ser exposto e discutido aqui no blog. Mas como vocês podem perceber pelo título do post, ainda se trata de um resquício gerado pela Copa. Após fazer uma excelente competição e ser considerado por boa parte do povo (e dos especialistas) como o melhor jogador e merecedor da Bola de Ouro, o colombiano James Rodriguez é a boal da vez no mundo do futebol.

Confirmado como contratação do Real Madrid no início desta semana, o clube merengue teve que dispor de 80 milhões de euros, o equivalente a cerca de 240 milhões de reais, para firmar negócio e levar o meio-campo colombiano para as dependência do Santiago Bernabeu. No entanto, o que não se imaginava é que a aceitação e clamor dos torcedores seriam tão grandes quanto estão sendo, o que gerou um movimento conhecido como Jamesmania.

Pra começar, James levou a mulher no dia de sua apresentação e ela demonstrou muita simpatia com os torcedores espanhóis. Parece usual, mas isso não acontecia desde quando David Beckham foi contratado e levou sua esposa, Victoria Beckham, em sua apresentação. Agora, o mais impressionante, sem sombra de dúvidas, é o ritmo com que as camisas do novo camisa 10 estão sendo vendidas. Em uma hora, foram vendidas 900 camisas. Já é um número considerável, mas nada perto das 345 mil camisas que o Real já vendeu até hoje. Isso mesmo, trezentas e quarenta e cinco mil camisas, sem mesmo o jogador fazer sua estréia. Agora vamos aos cálculos: cada peça foi vendida por 97 euros, o que resulta num total de 33.4 milhões de euros, quase 42% do valor pelo qual James foi adquirido.

É claro que esse não é o valor absoluto, já que o Real Madrid tem direito a "apenas" 30% do faturamento. As vendas foram tão assustadoras, que o Real passou a ser considerado a "Disney do mundo do futebol", diante de tamanha competência de gerar lucros em cima do marketing. A expectativa é que ao longo de seu contrato, James se aproxime do fenômeno de vendas Cristiano Ronaldo, que já vendeu mais de 1 milhão de camisas desde que foi contratado.

Agora, fazendo um rápido paralelo com a realidade do nosso futebol brasileiro, qual será a % da taxa de conversão que os clubes conseguem com a venda de camisas ou outros produtos relacionados ao clube? Será que deixaríamos de pagar "15 real" numa camisa falsificada aqui pra prestigiar uma grande contratação, potencial ídolo e ainda "ajudar" o clube? Um exemplo de sucesso recente foi a venda das camisas do Flamengo, ao fechar contrato com a Adidas. Algo parecido também acontece quando ídolos ou grandes jogadores voltam a jogar aqui, como Ronaldinho Gaúcho, Juninho Pernambucano, Deco, Ronaldo Fenômeno, etc. Mas, infelizmente, sabemos que todo o dinheiro recebido é instantaneamente usado para pagamento de dívidas, penhoras e afins. Existe um limbo sem precedentes separando a estrutura/organização do futebol europeu com o brasileiro.

Até a próxima!
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Um comentário:

  1. E aí beleza?!

    A Copa do Mundo foi uma espécie de grande vitrine, onde diversos jogadores se lançaram para o futebol internacional, e entre eles está James Rodríguez, que foi um dos nomes da Copa, e agora foi contratado pelo Real Madrid com status de craque, apesar de ser jovem.

    Abraços.
    FC Gols:
    http://fcgols.blogspot.com.br/2014/07/memes-da-copa-do-mundo-2014.html

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...