quinta-feira, 31 de julho de 2014

Eurico quer (ou vai) voltar?

Eurico e suas inseparáveis baforadas
Época de eleição já é por si só um período marcado por muitas turbulências e paixões à flor da pele. Quando o pleito está inserido no meio esportivo, essa mistura de paixão e razão se torna ainda mais exacerbada. E quando se trata do Vasco, parece que existe um ingrediente a mais que torna a situação recheada de polêmicas e dúvidas.

Para completar, essa eleição tem a presença de ninguém menos que Eurico Miranda, o histórico dirigente cruzmaltino que toca justamente na ferida da paixão do torcedor. Com um discurso recheado e palavras de ordem, ele se apega ao fato do clube amargar a disputa da Segunda Divisão, algo que nunca teria acontecido, segundo ele, em sua gestão.

É conhecido por seus depoimentos ácidos, nos quais nunca ameniza os seus opositores, que por sua vez alegam que com a presença do antigo presidente a sujeira sempre aparece em maior quantidade. Não perdoa nem o maior ídolo da história, Roberto Dinamite, que o acusa de deixar o clube à beira da falência. Eurico também já foi Deputado, cargo acessado graças à sua imagem ligada ao Vasco da Gama. E, claro, quem é contra o figurão o acusa de sugar indevidamente dos recursos do clube para benefício próprio.

Será que volta?
Particularmente, não sei como a mídia de forma geral tem abordado a sua candidatura. Seria um enfoque no "folclórico dirigente que quer voltar" ou seria "ele quer voltar para arrumar o que não está bom"? O fato é que ele se propõe a arrumar a sujeira que ele mesmo iniciou em sua longa gestão à frente do clube. Ouvindo a Rádio Globo, escutei uma rápida entrevista, claramente combinada, em que o entrevistador insinua de forma sutil que ele seria a alternativa para os problemas. Na entrevista, expressões como "o Vasco é um gigante, não pode ser tratado como time de segunda" ou "não somos acostumados a disputar divisões inferiores" deram a tônica do bate papo, que terminou com quase apoteótico "rumo à vitória".

Se Eurico volta ao comando ou se apenas é um elemento figurativo que garante a diversão do pleito, só o tempo nos dirá.
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...