terça-feira, 24 de junho de 2014

Copa 2014 - Metade dos grupos encerrados

Chiellini tenta mostrar a mordida: deve ter doído
Foto: Tony Gentile/Reuters
A primeira fase da Copa vai chegando ao seu final, e já sabemos metade dos confrontos das Oitavas. O dia de hoje começou com o grupo da morte matando a média de gols desse Mundial. Pelo visto, o 0x0 no jogo de Belo Horizonte entre Costa Rica e Inglaterra decepcionou os torcedores que esperavam ver a rede balançar. De certa forma, um final melancólico para uma grande geração de ingleses que se despede esse ano de Copas. No final das contas, o resultado consolidou os costa-riquenhos como líderes e com certeza já levam a faixa de grande surpresa da competição.

No outro jogo do grupo, Uruguai e Itália colocaram em campo 6 títulos mundiais, mas a grande emoção ficou mesmo para a metade final da partida, quando seria decidida a vaga entre os dois. Se por um lado o nervosismo impediu um jogo mais técnico, sobrou emoção em relação ao contexto geral. Ao final, a Celeste mordeu a vaga (com o perdão do trocadilho) nas Oitavas e colocou um ponto final em outros grandes nomes que fizeram história, como Pirlo e Buffon. O goleiro italiano estará com 40 anos na próxima Copa, e eu diria que é bem improvável que esteja na Rússia em 2018. Se bem, que se tratando de goleiros italianos, eu prefiro não arriscar um palpite... Outro ponto marcante fica por conta de Luís Suarez. Com uma mordida no italiano Chiellini, o atacante walking dead pode ser alvo de suspensão severa caso seja condenado pela FIFA através das imagens.

Pelo grupo C, Colômbia e Japão se enfrentaram, e os Samurais precisavam de uma vitória simples para garantirem a classificação. Mas foram os sulamericanos que mais uma vez encantaram, agora com uma goleada incontestável por 4 a 1. O grande destaque do jogo fica por conta da entrada em campo de Mondragón, goleiro reserva da Colômbia já que a partir de hoje, ele se torna o jogador mais velho a entrar em campo em uma Copa do Mundo, com 43 anos, superando o camaronês Roger Milla. Pra quem não se lembra, Mondragon fez parte do elenco histórico colombiano em 1994 nos Estados Unidos e foi o titular em 1998 na França.

Fechando o dia, emoção não faltou em Fortaleza. Quando todos esperavam uma vitória fácil da Costa do Marfim sobre a Grécia, parece que quem se comunicou em grego foram os marfinenses. Com uma falha defensiva, facilitaram uma roubada de bola fatal que proporcionou aos europeus abrirem o placar. O empate no segundo tempo fez com que a sensação de classificação ficasse clara, mas nos acréscimos do segundo tempo Samaras decretou a vitória com uma cobrança de pênalti. Com os resultados ficam definidos os jogos entre Costa Rica e Grécia e entre Colômbia e Uruguai, o que garante um sulamericano em uma semi-final da Copa.

Deschamps espera dar mais uma rasteira no Brasil
E para os próximos jogos podemos esperar mais emoções. Para iniciar, a eliminada e decepcionante Bósnia, que se mostrou bem armada no início da competição, enfrenta o esperançoso Irã, que ainda tem chances de classificação. Essas chances são aumentadas porque ao mesmo tempo os seus rivais nigerianos enfrentam a Argentina em Porto Alegre, em um jogo que promete ter uma invasão de hermanos. Pelo menos nas arquibancadas espera-se um show argentino...

E para fechar o dia, os jogos do grupo E entre Honduras x Suíça e Equador x França trarão surpresas apenas se França e Suíça não cumprirem seus papeis. Pelo que vem apresentando, os hondurenhos só terão êxito se melhorarem bastante a qualidade dos passes, e as esperanças equatorianas ficam por conta do fato do time francês entrar em campo com um time misto.

Agora é esperar pra ver. Ao final do dia teremos mais disputas definidas!

#ResenhaNaCopa
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...