quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Paul, o polvo vidente


Fala galera! Eu nem sei em categoria entraria o nosso post de hoje, Copa do Mundo? Talvez... Futebol Internacional? Pode ser... Mas no fundo seria um misto de esoterismo com curiosidade, sei lá... mas como não temos essas categorias no Resenha Esportiva, fica de qualquer jeito mesmo, o que vale é o conteúdo (esse primeiro parágrafo só existe pra “encher lingüiça”).

Durante a Copa de 2010, realizada na África do Sul, um ser marinho chamou a atenção do planeta ao “acertar” os resultados das partidas da Seleção Alemã. Morador do Aquário Marinho de Oberhausen, Alemanha, Paul, o simpático polvo (se é que seja possível algum bichinho assim ser considerado simpático), foi ficando famoso por causa de suas previsões precisas.

Tudo começou como uma brincadeira. Os funcionários do aquário resolveram colocar uma caixinha com a bandeira da Alemanha e outra com a bandeira da Austrália, adversária do país germânico na estréia do Mundial. Dentro dessa caixinha haviam mexilhões, que é o alimento padrão para essa espécie. A idéia era que Paul escolhesse uma das caixinhas e a partir disso se tornaria a previsão para o resultado da partida.

Paul escolheu a Alemanha nesse primeiro confronto, e a Alemanha venceu! Os mais supersticiosos já pensaram logo: faz do segundo jogo aí contra a Sérvia! Ele deu sorte.



Bem... ele não deu sorte... ele acertou... e acertou de novo quando escolheu a Sérvia na segunda partida. Derrota alemã por 1x0 e Paul começava a se tornar um mito.

Aí veio o terceiro jogo, as oitavas, as quartas, a semi, e Paul mantinha os 100% de aproveitamento nas previsões. O que era pra ser uma brincadeira com os jogos dos alemães virou caso sério. Depois de Paul acertar também que a Alemanha venceria o Uruguai na disputa do terceiro lugar, o mundo pedia uma resposta sobre a decisão entre Espanha e Holanda.

O polvo mais famoso do mundo já era mais importante que a própria Copa do Mundo naquele momento. Jornalistas do mundo todo se aglomeraram em frente ao aquário, esperando a escolha de Paul para a partida final. A expectativa crescia, o bichano não se decidia, até que de repente ele ameaça uma descida pro lado holandês, mas vai de boca no mexilhão do lado espanhol.



Pronto... já tínhamos um campeão. A Espanha poderia entrar em campo tranqüila, pois Paul, o polvo vidente, já tinha definido quem levantaria o troféu.

O resto da história vocês já sabem, a Fúria venceu por 1x0, levantou o caneco, e Paul entrou de vez nos almanaques sobre a Copa do Mundo.

Pouco tempo depois, em outubro, o molusco veio a falecer, outros animaizinhos tentaram fazer o mesmo, mas sem o êxito de Paul.

E depois dessa boa história acho que o melhor a dizer é que: Paul saiu da vida para entrar na história.

Fui! 

www.facebook.com/ResenhaEsportiva


Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...