quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Crise juvenil

Fala galera! Há cerca de uma semana vários clubes brasileiros anunciaram que estão fora da disputa da Copa São Paulo de Futebol Junior em 2014. Os clubes alegam que o São Paulo vem aliciando de forma grosseira os atletas da base de outros clubes do país.

Lucão, o goleiro que mudou a história
Botafogo, Flamengo, Fluminense e Vasco, do Rio de Janeiro, Atlético Mineiro e Cruzeiro, de Minas, e ainda Ponte Preta, Vitória, Coritiba e Sport já informaram que estão fora da competição. Outros clubes se manifestam a favor dos co-irmãos e ameaçam o boicote também.

O caso que chamou a atenção dos clubes aconteceu durante a tentativa do São Paulo de levar o goleiro Lucão, da Ponte e da Seleção Brasileira Sub-17, para o Morumbi.

Oficialmente não existe nada que impeça a "transferência" de jogadores da base de um clube para outro, porém, diretores desses clubes alegam que existe um acordo informal entre as agremiações, onde para qualquer tentativa de contratação dos jovens, a conversa inicial deve ser feita diretamente entre as diretorias, sem que o jogador nem tenha conhecimento.

Não é a primeira vez que polêmica envolvendo jogadores da base vem à tona. Esse ano, o mesmo São Paulo, já foi excluído de duas competições (Taça BH de Futebol Júnior e Copa 2 de Julho) por esse motivo. Há alguns anos atrás muitos dos times cariocas deixaram de disputar a mesma Copa São Paulo por entender que era uma grande vitrine para empresários pegarem seus jogadores, o que realmente é.

Mosquito com o troféu do Sulamericano Sub-17
Há pouco mais de um ano aconteceu também o problema envolvendo Vasco e Atlético Paranaense, e de tabela o Macaé, que era o dono dos direitos federativos do jogador Mosquito, então com 16 anos. Mosquito alegou que estava sem receber salários no clube cruzmaltino, e com autorização do Macaé, rumou para Coritiba e fechou com o Furacão. Vários clubes entraram em litígio com o time paranaense, que foi excluído de várias competições da base, assim como o São Paulo. Depois de muito tempo as diretorias chegaram a um acordo e hoje tudo voltou ao normal.

Analisando a situação como um todo, acredito que os jovens tem mais que buscar uma melhor estrutura para seu desenvolvimento profissional. Acho que os clubes ao invés de reclamarem deveriam usar a situação para melhorar suas condições de trabalho, e assim poder oferecer muito mais pra molecada.

Em contrapartida, se existe um acordo, mesmo que informal, ele deve ser seguido à risca. O São Paulo não deveria ter forçado a barra, deveria ter respeitado. Mas nada que os clubes não possam corrigir a tempo de disputar a Copinha.

O pior disso tudo é que quem perde de verdade é o torcedor, que não vai ter seu time disputando a maior competição de base do país (que já foi bem melhor do que é hoje inclusive) e que vai abrir a página de esporte do jornal e se deparar, cada dia mais, com notícias fora das quatro linhas.

E por hoje é isso.

Aguardo vocês em nosso Facebook e em nosso Twitter.

Fui!
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...