sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Como punir efetivamente o baderneiro?

Fala galera!

Ontem estava conversando com um amigo sobre as recentes e frequentes brigas entre as torcidas do futebol brasileiro. Obviamente, essas brigas se estendem para o futebol internacional também, mesmo que em menores proporções, mas estávamos discutindo sobre o nosso país. Este meu amigo é são paulino e estava comentando sobre os acontecimentos no clássico do último final de semana, entre São Paulo e Corinthians, no Morumbi. Além do uso de bombas (por ambas as torcidas), ele comentou que a torcida (possivelmente e, como sempre, a organizada) do rival depredou cerca de 300 cadeiras do estádio, além dos banheiros.

Todos sabemos que isso é apenas um caso, não isolado. Brigas, bombas, depredações é muito comum por aqui. Em praticamente todo clássico acontece algum desses atos criminosos. Lá fora não é diferente. Embora os europeus tenham uma cultura muito mais avançada do que a nossa em termos de torcidas no estádio, não são raros os casos de brigas entre organizadas e racismo nas arquibancadas por lá.

Mas é aí que vem a grande pergunta deste post: como punir efetivamente esses torcedores? Como fazer com que essa escória do nosso futebol não haja criminosamente novamente? Pensei em várias possibilidades e confesso que não cheguei à solução ideal. Hoje em dia, o que vemos acontecer (que aconteceu recentemente com Vasco e Corinthians após uma briga entre seus torcedores no Mané Garrincha) é a perda do mando de campo. Mas essa perda chega a ser simbólica, visto que os times são autorizados a atuarem numa distância maior ou igual a 100km de sua cidade. Às vezes, esses mandos "afastados" chegam a ser até benéficos para a equipe.

Multas significativas aos clubes não funcionariam, já que eles não têm como "tomar conta" de todos os seus torcedores e impedir que estes casos isolados aconteçam. Mexer na pontuação da equipe no campeonato não existe, pois os jogadores não podem e nem devem pagar pelos erros de seus torcedores. O clube, a diretoria ou os jogadores não podem sofrer as consequências por atos que eles não cometeram. O certo seria um reforço do policiamento e segurança nos estádios e entornos, mas todos sabemos que se o torcedor está má intencionado, ele vai dar um jeito de se rebelar de alguma forma, em algum momento, em algum lugar.

Fica claro, pelo menos pra mim, que a punição deveria ser aplicada na torcida. Mas como? É possível rastrear e controlar os baderneiros e proibir suas entradas aos estádios nos próximos jogos? Os crimes cometidos são passíveis de alguma multa, alguma punição civil, criminal ou algo do tipo que faça com que o torcedor "desista" desta vida de baderneiro? O ideal seria extinguir as torcidas organizadas, de uma vez por todas? Mas as brigas, bombas e depredações não continuariam mesmo assim, independente das organizadas?

Será que tem solução? Existe uma punição realmente eficiente?
Ou tudo isso é um problema inerente à nossa cultura? Teremos que aprender a conviver com isso?
Estamos fadados, então, a presenciar essas brigas e badernas sem fim, de braços cruzados, como já estamos acostumado de uma maneira geral no nosso país?

Até a próxima!
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...