segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Boxe sem espaço na minha programação

Fala galera! No último sábado, meio que por acaso, vi a luta entre Floyd Mayweather Jr. e Saul Canelo Alvarez. A disputa era pelo cinturão dos meio-médios e a luta foi recheada de expectativa, já que o americano contava com um cartel de 44 vitórias e nenhuma derrota, e o mexicano de apenas 23 anos já tinha 42 vitórias e 1 empate. Ou seja, nenhum deles havia perdido ainda, e isso poderia acontecer.

Como falei, vi meio que por acaso a luta, já que não me interesso muito por boxe desde as lutas Tyson x Holyfield. Acompanhei os 12 assaltos, sim, a luta foi até o fim, e nos intervalos entre os rounds vi no Fox Sports partes da luta de Floyd Mayweather contra Oscar de La Hoya, em 2007. Essa também foi até o fim, com 12 rounds.

Depois de ontem cheguei realmente à conclusão de que o boxe não é minha praia, a luta é chata, não tem emoção, os lutadores pouco encaixam golpes que ofereçam risco ao oponente. Além disso ainda existem os clinches que tornam o duelo ainda mais monótono. Talvez o melhor momento tenha sido na decisão dos juízes, já que todos consideravam o americano vencedor, e na hora do anúncio a decisão foi pela maioria, já que um dos jurados consideração 114x114.

Eu tenho curtido muito o MMA, claro que também temos lutas monótonas, mas em um card completo acredito que tenhamos muito mais emoção do que uma luta de boxe.

O torcedor que assiste esse tipo de esporte, penso eu, quer ver trocação de verdade, quer ver um adversário sucumbindo ao outro, afinal, o nocaute é o objetivo da luta.

Mas no boxe não é o que vemos normalmente, raramente acompanho um nocaute. O próprio Mayweather, que agora soma 45 vitórias e nenhuma derrota, soma apenas 26 em sua carreira, há 4 lutas atrás, em 2011. De lá pra cá todos os seus duelos foram para a decisão dos juízes. Pegando Anderson Silva como base para o americano, até hoje ele venceu 33 lutas, apenas 6 dependendo dos juízes, todas as outras foram por nocaute ou finalização.

Respeito quem goste do boxe, respeito até que não curta o MMA, é questão de gosto, e como diz o ditado popular: "gosto é igual bunda, cada um tem o seu". Mas pra mim já deu o que tinha que dar... fico com o MMA por enquanto.

E que alguém ou algum lutador consiga me fazer mudar de idéia um dia... já que nem na que foi considerada a "maior luta da história" eu consegui me divertir...

Fui!
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...