sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Adhemar na NFL?

Fala galera!

Hoje estava (e ainda estou) com a intenção de fazer mais um post da série "por onde anda?", já que o jogador em questão no post não chega a se enquadrar exatamente entre os "grandes jogadores do folclore popular" aqui do Resenha. Mas, ao pesquisar um pouco sobre a vida, a história e o que ele anda fazendo hoje em dia, fiquei (muito) surpreso com um fato, que vou falar já já.

Sem muita enrolação, estou aqui pra falar de Adhemar Ferreira de Camargo Neto, o Adhemar do São Caetano. Muita gente deve lembrar, já que ele fez parte e foi um dos protagonistas do futebol brasileiro "recentemente", logo no início dos anos 2000. Pra quem não sabe, Adhemar continua sendo o maior artilheiro da história do clube paulista, com 68 gols. Começou sua carreira como ala-direita, virou meia e encerrou como atacante. Ele nunca teve passagens pela seleção brasileira, talvez por causa da sua idade já avançada quando ficou famoso, talvez pela falta de prestígio do clube que ele representava.

Depois do excelente ano no São Caetano, em 2000 e 2001, foi contratado pelo Stuttgart, da Alemanha. Posteriormente, ainda atuou pelo Seongnam e Yokohama. Em 2006, após atuar novamente pelo São Caetano, na sua volta ao Brasil, anunciou sua aposentadoria. Mais surpreendente ainda, foi o anúncio, em 2012 (isso mesmo, 6 anos depois), de que ele voltaria ao futebol. E sim, como jogador mesmo. Adhemar fechou contrato simbólico (1 salário mínimo) com o Serrano (Petrópolis/RJ), mas atuou apenas por uma partida e se transferiu para o Lemense (segunda divisão do campeonato paulista). Adhemar não pôde fazer sua estréia pela equipe pois o próximo jogo seria decisivo, que poderia culminar na classificação (ou eliminação) da equipe. O Lemense jogou, perdeu, foi eliminado e Adhemar sequer jogou pela equipe. Anunciou aposentadoria novamente.

Agora sim chegamos ao título do post. Li este fato e fiquei muito surpreso, já que não havia ouvido falar nada a respeito disto na época. Todos nós lembramos da potência do chute de Adhemar e de seus gols de fora da área (de falta ou não). Quando anunciou sua aposentadoria pela primeira vez, seus chutes estavam em tanta evidência ainda, que ele recebeu uma proposta para atuar na NFL. Isso mesmo, Adhemar poderia ter sido o primeiro brasileiro da história a atuar na Liga Profissional de Futebol Americano, como kicker do Tampa Bay Buccaneers, na temporada de 2007. O empresário da equipe veio pessoalmente até o Brasil conversar com Adhemar. Em seu teste, acertou 9 de 10 chutes de 50 jardas, uma marca impressionante. Infelizmente, embora tudo estivesse bem encaminhado, o negócio esfriou nas partes burocráticas e familiares, e o jogador que poderia ter ficado mais famoso ainda profissionalmente, acabou ficando pelo Brasil.

Hoje, o baixinho (isso mesmo, ele possui apenas 1.65m) é comentarista do canal Band Sports e também comanda um projeto social - o Bom de Bola, Bom na Escola - que atende cerca de 120 crianças carentes na cidade onde ele mora, Porto Feliz.

Até a próxima!
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...