terça-feira, 27 de agosto de 2013

Profissional com cara de amador

Fala galera! Hoje teremos um Resenha In Loco diferente. Estive no jogo entre a UFJF, equipe que disputa a Superliga Masculina de Vôlei, e a Seleção Australiana, na semana passada. Normalmente falamos do jogo, da competição, do ginásio, do evento como um todo, mas hoje quero falar sobre a equipe australiana.

Eu e o blogueiro aposentado Mário Soares fomos ao Ginásio da Faefid, em Juiz de Fora, e pela primeira vez desde que visito o ginásio resolvi me sentar do lado oposto da entrada principal, a intenção era ficar próximo ao banco de reserva das equipes, escutar o que era conversado e como eram as atitudes dos atletas.

No primeiro set ficamos atrás ao banco dos australianos, claro que não falo inglês fluente, tampouco me viraria em uma conversa com os gringos, mas muito do que se falava era possível compreender, também dava pra notar a fisionomia dos atletas.


Na sequencia em sentido horário: tempo da equipe australiana, suplentes da UFJF,
suplentes da Austrália com detalhe para o grandão de azul com o bumerangue, e bola rolando

A equipe é amadora, na Austrália não existe campeonato nacional, por lá os jogadores são observados no Instituto Australiano de Esportes, até no máximo 20 anos, se tiver qualidade os dirigentes e o treinador, o argentino Jon Uriarte, tenta uma colocação em alguma equipe européia ou asiática. Os principais destinos são Suécia, Dinamarca, Coréia do Sul, Itália e Alemanha. Pela falta desse campeonato, a renovação é lenta e complicada, jogadores costumam ficar toda sua carreira jogando pela equipe nacional.

Como Uriarte costuma dizer, o trabalho é totalmente artesanal. Mesmo assim conseguiu classificar a seleção pela primeira vez para as Olimpíadas, em 2004, quando em 5 partidas perdeu as 5, vencendo apenas 2 sets, um na estréia, contra o Brasil, campeão daquela competição, e outro contra os Estados Unidos. Em 2012 o feito voltaria a se repetir, com um resultado ainda melhor, já que a equipe chegou a bater as seleções do Reino Unido e da Polônia, ambas por 3x0, na primeira fase, terminando na 9ª colocação.

O time ainda caminha, pode ser que se torne uma uma boa equipe em alguns anos, mas precisa profissionalizar, podemos ver o aquecimento dos reservas como o vídeo mostra abaixo, onde pareciam jogar handball...



Também é possível notar que um dos jogadores segura (e isso durou todo o jogo, já que ele não entrou) um bumerangue, o que mostra que pra eles, um amistoso como esse, independente de qual time estão jogando, é uma festa.

Uriarte vai ter trabalho, mas ao que me parece, pelo tempo que está por lá, é um trabalho que já colhe resultados, se não fosse dessa forma, talvez não estaria encarando o desafio pela segunda vez...

Será que veremos os cangurus no Rio em 2016? Torço pra isso e quero vê-los em ação novamente!

Ah... o jogo terminou 4x1 pra UFJF, fique até o fim do 4º set, não vi a vitória dos australianos, que só veio no 5º. Por se tratar de um amistoso, liberaram mais jogo depois dos 3x0, e a cara de desespero dos australianos no 4º set era de dar dó depois das chamadas de Jon Uriarte...

Por hoje é isso.

Fui!
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...