terça-feira, 16 de julho de 2013

Mais uma pra lista das manifestações

Fala galera! Alguns dias atrás vi um vídeo que me foi indicado por meu primo Lucas falando sobre uma premiação que os jogadores receberam do Ministério dos Esportes, jogadores campeões do mundo pela Seleção Brasileira.

Essa premiação foi um dos pontos da Lei Geral da Copa. 

Em seu artigo 37 a lei diz que os jogadores que fizeram parte da campanha dos títulos mundiais de 58, 62 e 70, titulares e reservas, foram agraciados com a bagatela de R$ 100 mil.

Esse dinheiro foi entregue pelo Ministério dos Esportes, somando um total de 5 milhões e 100 mil reais, já que ao todo, 51 jogadores estavam nessas convocações.

Além disso, também garantiram uma aposentadoria com base no teto do INSS, que gira hoje em torno de R$ 3.800,00 para cada um deles, mensalmente. Caso o ex-jogador já tenha falecido, o dinheiro é repassado para seu sucessor.

Dos 51 jogadores, Tostão foi o único que rejeitou tal premiação. Outros teriam condição de fazer o mesmo, mas não fez, pelo contrário, comemorou.

Não questiono a premiação, muito menos a aposentadoria, o que acho absurdo é que saia dos cofres públicos, já que nenhum deles contribuiu para isso. Você que rala dia após dia pra daqui 50 anos garantir uma aposentadoria pequena, que "dê pra viver", deve estar se perguntando: porque eu não fui jogador de futebol?
Ex-jogadores em mais uma festa homenageando os títulos

Se por acaso esse prêmio tem que ser dado, isso tem que sair dos cofres da CBF, essa aposentadoria também, ou então que a mesma reponha ao governo em forma de imposto ou alguma coisa parecida, já que apesar do lucro exorbitante, ela pouco contribui para a nossa economia.

E ainda tem mais nessa história... e os treinadores, preparadores físicos, massagistas, pessoas que com certeza ganharam menos que os jogadores na época, como ficam esses caras? E os campeões mundiais de basquete? E o Eder Jofre, campeão mundial no boxe? E a Maria Ester Bueno, que venceu tudo no tênis?

E tem mais... quando se descobre que o prêmio inicial não é sujeito ao pagamento de Imposto de Renda, a situação fica mais feia ainda.


Sei que muitos dos ex-jogadores não contam com uma condição financeira legal hoje em dia, muitos estão doentes, são de família humilde, mas que se ajudem então as Associações de Jogadores, como a que existe em Minas, presidida pelo Piazza, zagueirão de 1970.

Essas associações cuidam  dos caras mas não contam com incentivo nenhum, não basta ajudar apenas um grupo pequeno, seria muito mais importante a doação dessa grana para a associação, e ela destinaria um pouco pra cada ajudando muito mais gente, e tirando muitos do sufoco.

Pelé precisa disso? Rivelino precisa disso? Zagallo precisa disso? Carlos Alberto Torres? Não!

Lembrando que por mês nós teríamos em torno de 190 mil reais disponíveis para isso.

Fui!

Sigam nossas redes sociais e participem das próximas promoções Facebook Twitter Google+
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...