terça-feira, 30 de julho de 2013

Baile inglês em Munique

Fala galera! O futebol é recheado de surpresas e isso o transforma em um dos esportes mais interessantes do mundo. Hoje não podemos mais afirmar que existe um favorito, ou pelo menos, ser favorito não é garantia de vitória.

Em 2001 a Alemanha não vivia uma boa fase, havia sido eliminada na primeira fase da Eurocopa 2000, a Inglaterra começava a montar um excelente time, que apesar de muito bom, não conseguiu resultados expressivos na última década.

Porém, no dia 1º de setembro de 2001, no Olympiastadion, em Munique, as duas seleções entrariam em campo pelas Eliminatórias do Mundial de 2002, poderia ser a redenção alemã ou a consagração daquela geração inglesa.

A situação de momento das eliminatórias mostrava os germânicos com 16 pontos e os ingleses com 10, faltariam dois jogos para o time da Rainha, um em casa contra a Albânia, com certeza 3 pontos garantidos, o outro fora contra a Grécia, que não deveria ser um grande problema também. Resumindo: esse jogo poderia classificar uma das seleções para a Copa.

A Alemanha formou com Kahn, Wörns, Böhme, Linke e Hamann; Nowotny, Rehmer, Ballack e Deisler; Neuville e Jancker. O técnico era Rudi Völler. Do lado inglês, o treinador Sven-Göran Eriksson contava com Seaman, Gary Neville, Campbell, Ferdinand e Ashley Cole; Gerrard, Beckham, Scholes e Barmby; Owen e Heskey.

Logo no início da partida, aos 6 minutos, Jancker abriu o placar para o time alemão. Era a vaga na Copa garantida!

Mas não demorou muito e o garoto revelação, Michael Owen, empatou, aos 12. O jogo continuou eletrizante até os 48 do primeiro tempo, quando Steven Gerrard virou a partida.

Intervalo de partida, hora de remontar os times. Mas logo aos 3 do segundo tempo Owen marca de novo, 3x1 pra Inglaterra e vaga par Copa próxima.

A Alemanha partiu pra cima, e com isso abriu espaço pra Owen marcar seu "hat-trick". 4x1 pra Inglaterra, goleada histórica em Munique! Mas o jogo ainda não tinha acabado, e aos 28 do segundo tempo, Emile Heskey daria números finais ao confronto.

Placar final, Inglaterra com a mão na vaga 5, Alemanha em crise absoluta 1. Um resultado para a história do futebol.

Assistam aos melhores lances da partida:

 
Depois disso a Inglaterra bateu a Albânia, a Alemanha empatou com  a Finlândia, e com um gol de falta de Beckham no último lance contra a Grécia, a Inglaterra se garantia no Japão e na Coréia. O time de Völler ainda disputaria a repescagem contra a Ucrânia e se classificaria. E o resultado a gente já sabe... Brasil batendo os ingleses nas quartas e trucidando os alemães na final.

Fui!
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...