sábado, 5 de janeiro de 2013

Mundial de Clubes da Fifa

Fala galera! Há menos de um mês o Corinthians se tornou o segundo clube da história a ser considerado bicampeão mundial pela Fifa, não que os títulos anteriores não “contam”, mas é que a “senhora do futebol” tem como base só admitir que vale o que ela organiza, mesmo que para isso ela tenha que “tomar” de alguém a organização do evento (quem acompanha Futsal sabe o que eu to falando).

Gosto do formato do Mundial atual, muito mais do que o antigo, acho até que ele poderia ser ampliado para 8 equipes, com 2 grupos de 4 e se classificando o campeão de cada chave para a grande final. Não seria difícil, era só dar a oportunidade ao atual campeão de disputar a competição seguinte.

Em 1999 a Fifa anunciou que os campeões continentais assim como alguns clubes convidados disputariam em janeiro a primeira edição do Mundial. Entraram na competição Vasco e Corinthians representando o Brasil (que era o país-sede), Manchester e Real Madrid pela Europa, e ainda Necaxa (Concacaf), Raja Casablanca (África), Al Nassr (Ásia) e South Melbourne (Oceania). Alguns clubes foram questionados, o Al Nassr por exemplo era o campeão de 98, e não de 99, o Vasco também era campeão de 98, e o de 99, o Palmeiras, ficou de fora por questões comerciais, já que um grupo seria jogado em São Paulo (e já tinha o Corinthians como representante) e o outro no Rio, o grupo do time de São Januário.

O resultado todo mundo já sabe, Romário e Edmundo acabaram com o torneio, levaram o Vasco para a final, mas perderam para o Corinthians nos pênaltis.

Para 2001 tudo estava certo para a segunda edição, que aconteceria na Espanha, os grupos já estavam até sorteados. Algumas injustiças de 2000 foram corrigidas, como a inclusão do Palmeiras,  mas veio a “falência” da ISL, parceira da Fifa na organização das competições (como me lembro dessa porcaria de empresa...) e com isso adiaram para 2003 a disputa.

2003 chegou e junto com ela veio a “doença da vaca-louca” e mais uma crise entre patrocinadores, adiando a competição para 2005, agora no Japão, e sem a definição dos clubes. Com isso Boca Juniors, La Coruña, Wollongong (Austrália), Zamalek (Egito), Al Hilal (Arábia), Galatasaray, Oímpia (Honduras), Hearts of Oak (Gana), Jubilo Iwata (Japão), Los Angeles Galaxy, além de Real Madrid e Palmeiras, teriam que disputar novas competições para garantir a vaga... e coincidentemente nenhum deles se garantiu para 2005.

Depois dessa edição não tivemos mais problemas, todos os anos elas foram realizadas, e já sem a disputa da Copa Intercontinental (o antigo Mundial) já não temos mais outra opção. O resto da história vocês já conhecem, e pra quem não se lembra aí vai uma tabela com as edições realizadas:

 
O Brasil domina a tabela de títulos, mesmo enfrentando forças como Barcelona e Chelsea, mas também domina a tabela de zebras (Ah Mazembe!!!).

Em 2013 e 2014 a competição passa a ser disputada no Marrocos, o que dá oportunidade de revezamento na competição. Seria interessante explorar novos horizontes, uma competição na Austrália não seria o máximo? E nos Estados Unidos?

Chega de Japão... já deu o que tinha que dar...

Assim como o antigo mundial...

Fui!
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

2 comentários:

  1. Luiz,

    infelizmente a FIFA pecou em 2000 tirando do Palmeiras e do Boca JR a oportunidade de disputar o mundial. E vejo como isso, além de ter obrigado os times europeus a jogarem a competição. Começou errado, é um fato. Mas hoje as coisas já se enquadraram e é uma grande competição que aos poucos os europeus vão aprender a gostar.

    SOMOS FLAMENGO
    somosflamengo33.blogspot.com

    BLOG DO CLEBER SOARES
    clebersoares.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É por aí mesmo, começou sem critério, política pura, mas aos poucos foram se acertando.

      Acho que com 8 clubes, 2 grupos de 4, teríamos um ótimo torneio.

      Excluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...