quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Cara feia nem sempre é fome

Ivanov: Ainda bem que
decidiu jogar futebol
Trifon Ivanov. Se eu simplesmente disser esse nome tenho certeza de que poucos leitores darão conta de quem se trata. Por isso eu preciso enumerar os adjetivos pertinentes para que todos possam localizá-lo na memória. Pois bem. Lembra quando a sua mãe falava "menino, come tudo senão o bicho papão vai te pegar!"? Pois é, provavelmente ela se referia a Ivanov...

Dono de um inconfundível mullet, uma impecável barba e índices negativos de formosura, Ivanov fez parte da maior geração de jogadores búlgaros da história, liderados por Stoitchkov. Envergando a camisa de número 3, comandava a zaga e literalmente fazia cara feia para intimidar os adversários.

Conhecido como "Lobisomem Búlgaro", jogou em clubes como Real Betis e encerrou a carreira onde começou, no CSKA Sofia, da Bulgária. Em sua carreira defendeu a Seleção de seu país em 77 partidas, marcando em 6 oportunidades. Inclusive foi o capitão da equipe no mundial de 1998, marcando o gol da classificação para aquele mundial, contra a Rússia.

Mas sem dúvida alguma, o ponto alto da carreira de Ivanov foi a Copa do Mundo de 1994, quando conquistou o quarto lugar na competição e o primeiríssimo lugar no quesito feiura...





Já curtiu a Fan Page do Resenha Esportiva no Facebook? Curta e fique por dentro das novidades que vão ao ar!

facebook.com/ResenhaEsportiva

Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Um comentário:

  1. Grande Ivanov!! Junto com Kremeliev, Mihailov e Tzvetanov garantiam a defesa búlgara. Timaço que ainda contava com Lechkov, Kostadinov e Balakov, além do craque Stoichkov que você já citou.

    Inesquecível o 2x0 contra os Hermanos na última rodada do Grupo D de 1994... Stoichkov e Sirakov que fizeram os gols!

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...