sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Lance Armstrong: do paraíso ao inferno

Fala galera!

Como ninguém aqui do Resenha ainda falou deste triste episódio que aconteceu há algumas semanas no esporte mundial, resolvi fazer um post sobre o agora ex-ciclista - Lance Armstrong.

O começo e a ascensão:
Lance Armstrong em seus tempos áureos
Era uma vez um menino norte-americano, de família pobre, nascido no Texas. Sua mãe tinha três empregos simultâneos para conseguir sustentar o filho, já que o pai os havia abandonado. Por isso, Lance se lançou no mundo dos esportes, mirando uma esperança no futuro. Praticou natação, obteve títulos infantis no triatlo e teve seu talento para o ciclismo descoberto. Investiu na carreira e logo aos 21 anos já havia vencido o Campeonato do Mundo de Ciclismo em estrada. Pouco tempos depois, chegou até a vencer uma das etapas do Tour de France, o principal campeonato no mundo do ciclismo.

A queda e a superação:
Armstrong já havia observado uma grande inflamação na virilha, mas estava acostumado a ignorá-la, até que começou a sentir alguns sintomas como perda na visão e crises de enxaquecas. Vomitar sangue também passou a ser frequente. O diagnóstico foi feito: câncer no testículo, além de dois tumores, um no pulmão e um no cérebro, do tamanho de bolas de golfe. Teve de vender o carro para tratar a doença. Os médicos lhe disseram que suas chances de viver eram de apenas 40%. Mas Lance, como sempre, não desistiu e lutou. Venceu a doença. Fundou a "Fundação Lance Armstrong", justamente pela luta contra o câncer. Escreveu vários livros sobre sua própria história de superação.

A glória:
Anos depois, Lance fechou um novo contrato para voltar a pedalar. Depois de passar por alguns insucessos nos torneios e pensar até em anunciar aposentadoria, Lance deu a volta por cima mais uma vez e foi campeão 7 vezes seguidas do Tour de France, feito jamais alcançado (nem de perto) por um ciclista. Se tornou o maior nome do esporte e um ídolo para todos, ciclistas ou não, por toda sua história conturbada vivida até então.


O atleta foi banido do ciclismo e perdeu todos os títulos
O inferno:
Em 2005, Armstrong já havia enfrentado denúncias contra um suposto dopping em 1999, mas conseguiu se livrar das acusações e foi considerado inocente, por falta de provas consistentes. Mas em 2011, novas denúncias surgiram. E essas foram bem fundamentas e feitas pelos seus próprios ex-companheiros de equipe. Em junho de 2012, ele foi formalmente acusado pela Agência Antidoping dos EUA pelo uso de substâncias ilícitas. O atleta anunciou que não iria mais recorrer, pra evitar mais desgaste para sua família. Foi provado que o até então melhor ciclista do mundo realmente era culpado e seu dopou praticamente durante toda a sua vida como atleta, além de ser uma das cabeças do sistema de distribuição das substâncias ilícitas no meio do ciclismo. Como resultado, todas as suas sete vitórias no Tour de France foram retiradas e o atleta não poderá disputar provas oficiais do ciclismo pelo resto de sua vida. Pra completar, o presidente da União Internacional do Ciclismo ainda afirmou que Armstrong "não tem lugar no ciclismo" e que "seu nome merece ser esquecido".

É isso aí! Apenas uma prova como a vida de um atleta pode sofrer tantas reviravoltas a ponto de tudo que foi feito ir por água abaixo em uma fração de segundo. Tomaram a atitude correta: o dopping não tem lugar no esporte, Lance Armstrong não tem lugar no esporte!

Até a próxima!
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Um comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...