segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Outra vergonha paranaense

Fala galera! Última rodada do Brasileirão de 2009, Coritiba e Fluminense disputavam uma partida que valia diretamente a permanencia na primeira divisão nacional. Um empate livraria o tricolor carioca da Série B depois de uma arrancada surpreendente, onde todos o considerava rebaixado. Vitória do Coxa livraria o alvi-verde paranaense e rebaxaria o Flu.

Ainda no primeiro tempo Marquinho fez para o Flu e Pereira descontou para o Coxa. Com o resultado Ney Franco viu seu time cair para a Série B, e o que se viu após a partida foram cenas de selvageria da pior qualidade, os torcedores quebrando o estádio inteiro e em virtude disso o Coritiba foi punido com a perda de 30 mandos de campo e mais uma multa de R$ 610 mil. Punição que foi reduzida pouco depois para 10 mandos e apenas R$ 100 mil.


Além do incentivo à violência que o STJD deu ao Coxa, abriram mão para que outro episódio acontecesse ontem após outro empate em 1x1, também contra um tricolor, só que dessa vez o paulista.

Coritiba e São Paulo se enfrentaram pela 27ª rodada do Brasileirão 2012. Dessa vez os gols aconteceram no segundo tempo, Everton Ribeiro fez para o Coxa e Osvaldo empatou para o São Paulo, mas o pior ainda estava por vir...

Ao término do jogo o craque sãopaulino Lucas entregou sua camisa para uma menina de 13 anos que estava na arquibancada com seu pai, segundo Lucas a menina o gritou durante todo o jogo, e ele foi lá retribuir a gentileza.

O que era pra se tornar um ato elogiável se transformou em mais uma barbarie da torcida Coxa Branca. Vários torcedores partiram pra cima da menina e do pai, tentando agredi-los e precisou a polícia intervir para que nada acontecesse a eles. Só pra lembrar, quem ainda não leu, a TORCEDORA tem apenas 13 anos!!!


Até quando seremos obrigados a ver esse tipo de cena em campo? Até quando o STJD vai permitir que isso aconteça com punições nada severas?

Pra entenderem minha revolta vão notar que nem classifiquei como Futebol Brasileiro nos marcadores do blog, e sim MMA.

Lamentável...

Fui!

Não esqueça de curtir nossa Fan Page no www.facebook.com/ResenhaEsportiva
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Um comentário:

  1. Veremos isso para todo o sempre, meu caro. O STJD não passa de um palanque para palhaços. Não importa a idade da torcedora, qual foi a torcida, isso ou aquilo.

    Leis, há. Provas, há. Mas o que há de ser extinto da justiça brasileira, desportiva ou não, são recursos absurdos, substituições de pena e uma tremenda queda pelo agressor, acusado, réu, ou seja lá que nome ele tenha.

    Saudações!!!

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...