sábado, 13 de outubro de 2012

A volta do Príncipe Kaká

Fala galera! Dei mais uma sumida essa semana, os compromissos profissionais falaram mais alto, mas o Mário, o Thiago e o Osmar deram conta do recado. Mesmo estando a trabalho consegui um tempo pra ler algumas notícias, entre elas a do retorno de Kaká à Seleção Brasileira.

O meia foi uma das grandes incoerências da lista de Mano, já que não vem jogando com frenquencia no Real Madrid, apesar de ser indiscutível sua eficiência.

No início me pareceu que o treinador o convocou, assim como já fez com outros medalhões em outras oportunidades, na tentativa de minar a pressão da torcida e da imprensa e assim dividir a responsabilidade pelo fracasso. É do tipo: "vocês pediram, eu convoquei, não me encham o saco agora".

Kaká marca contra o Iraque
Foto: Espn.com.br
Mano deu a entender que levaria Ganso e Neymar para a Copa de 2010 e não pensaria duas vezes se tivesse que chamar alguém que a imprensa tenha pressionado, é típico dele jogar a responsabilidade para os outros.

E contra o fraco Iraque de Zico o camisa 8 voltou em grande estilo, deu passes, fez gol, mostrou a humildade que nunca foi questionada deixando a 10 com Oscar e participando do jogo como um coadjuvante, que sempre fez dele o melhor. Sim, Kaká não rendeu quando era considerado o melhor, no Milan foi assim, enquanto era o garoto sensação, o futuro do Milan, virou melhor do mundo, depois disso não foi mais o que era pra ser.

Na seleção foi assim também. Escapou do fracasso em 2006 e quando virou protagonista não fez o que esperávamos dele. Talvez a lesão tenha o incomodado, mas acredito que pra ele, o melhor é ser só mais um.

A torcida é para que Kaká se torne o coadjuvante ideal de Oscar, Neymar e cia, e aos poucos, a pressão que existia em Mano começa a ser dividida e o caminho se torna mais fácil. Torço pra Kaká ser também o companheiro ideal de Cristiano Ronaldo, assim ele pode aos poucos voltar a aparecer com força no cenário mundial do futebol, e crava também seu nome na galeria dos grandes craques.

Eu acredito muito no Brasil para 2014, e Kaká é o cara ideal pra me fazer acreditar com o título novamente.

Fui!
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...