quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Amplificando

Não é de hoje que falo a respeito da influência que uma boa edição de imagens (ou má edição, depende do ponto de vista) exerce sobre a opinião popular. Assistindo ontem ao jogo entre Brasil e Argentina pelo Superclássico das Américas esse tema voltou à tona no momento em que Mano Menezes substituiu Lucas por Wellington Nem. No mesmo instante comecei a escutar um murmurinho diferente vindo das arquibancadas, que seguido de muitas vaias e protesto pela alteração. Obviamente um microfone foi direcionado para a torcida. Foi quando o murmurinho se tornou algo parecido como um manifesto geral.

Na realidade, mesmo quando eram mostradas imagens de torcedores, ficava evidente que eram casos isolados de reclamação pela substituição e gritos de "Volta Felipão" que vinham de algumas partes. Acontece que com a captação de áudio o fato toma uma proporção ainda maior e faz o telespectador ficar com uma impressão muitas vezes distorcida do que realmente acontece no ambiente.

Torcida pequena, não é? Faz um barulho danado
com um microfone apontado pra ela...
Quer outro exemplo simples? É só assistir a qualquer jogo do Corinthians pela Bandeirantes. Pode ser contra o Barcelona no Camp Nou lotado, você vai ficar com a sensação de que a divisão das torcidas é no mínimo metade para cada lado. Outro exemplo recente foi a partida entre Fluminense e Atlético-MG pelo primeiro turno do Brasileirão, no Engenhão. Tive a oportunidade de assistir pela Globo Minas, e quando comecei a ver, cheguei a pensar que o jogo era em Belo Horizonte! No final o número divulgado de presentes não condizia com a impressão que tive.

Infelizmente isso ocorre por causa do bairrismo que existe na imprensa esportiva brasileira. Um microfone colocado estrategicamente apontado para um lugar de interesse pode nos levar a tirar conclusões totalmente equivocadas sobre o panorama do jogo. O circo ainda está montado!

Sobre o Superclássico? Já tenho minha opinião...



Já curtiu a Fan Page do Resenha Esportiva no Facebook? Curta e fique por dentro das novidades que vão ao ar!

facebook.com/ResenhaEsportiva

Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

2 comentários:

  1. Thiago, gostei da coluna, boa observação. Não sabia que isto acontecia, mais uma prova que a TV influencia demais as pessoas e mostra do angulo que é interessante para ela

    ResponderExcluir
  2. Com certeza o que você falou acontece. Nos jogos da Superliga de Vôlei que assisti em Juiz de Fora, quando tinha presença da TV os espectadores eram sempre colocados do lado oposto ao da câmera, para dar impressão de que estava lotado, só depois que iam para o lado "de lá".

    Mas com relação às edições acho que o lance do audio é mais fácil de acontecer do que mostrar que a torcida tá meio a meio, como falou, a imagem central do jogo é no meio do campo, é complicado dividir a torcida no "photoshop"

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...